• Home
  • Moradores fazem casa comunitária para cães de rua em Curitiba (PR)

Moradores fazem casa comunitária para cães de rua em Curitiba (PR)

0 comments

Uma casinha de madeira feita para abrigar cães de rua, no bairro Pinheirinho, em Curitiba (PR), conta com duas portas de entrada, colchões e até mesmo uma placa com o nome “Cãodomínio Pinheirinho”.

Na placa há também regras para manter o local em ordem. Trata-se de orientações quanto à alimentação disponibilizada, troca de água e limpeza do espaço. O vigilante Cezar de Oliveira Ramos é um dos voluntários responsáveis pela casinha. “Alguém precisa cuidar desses cães, então várias pessoas têm se dedicado à causa”, afirma.

Casa comunitária foi feita para abrigar cães de rua (Foto: Raquel Derevecki/Gazeta do Povo)

Ramos conta que os cachorros viviam embaixo da marquise da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde se protegiam da chuva e do frio. No local, inclusive, haviam camas improvisadas feitas com pneus, levadas por voluntárias. “Jogaram os cães e os pneus do outro lado da rua, embaixo de uma árvore. Naquele dia choveu muito e eu achei um absurdo o que fizeram”, lamentou o vigilante ao contar sobre a reação de pessoas que se incomodaram com o que estava sendo feito pelos cães.

Ao saber que os pneus que serviam de cama para os cachorros tinham sido retirados do local, a empresária Karina Klock, de 36 anos, que já fazia voluntariado em prol dos animais e instalou duas casinhas comunitárias nos bairros Boqueirão e Alto Boqueirão, começou a arrecadar fundos para a construção do cãodomínio do Pinheirinho.

Com a colaboração de moradores do bairro, a casinha foi produzida em uma loja de materiais para construção. “Com ela pronta, nós conversamos com a equipe da Regional do Pinheirinho e conseguimos colocar a casinha dia 18 de agosto”, comemorou Karina, que também providenciou a castração e vacinação de todos os cães. “Agora, estamos só aguardando os alunos de um projeto social de grafiteiros do bairro realizarem a pintura, deixando o espaço ainda mais bonito”, diz.

“Já tinha visto de papelão, mas assim eu ainda não havia encontrado. Achei muito boa a ideia!”, afirmou o vigilante Jose Augusto Gribner, 49, que ao passar pelo local, aprovou a atitude dos voluntários que se uniram pela construção da casinha. “Poderiam fazer o mesmo em outros lugares”, sugeriu.

O segurança Jônnatas Albenir também aprovou a casa comunitária dos cães e afirmou que gostaria de ter colaborado com o projeto. “Se eu soubesse que estavam fazendo isso, teria contribuído porque aqui tem muitos cachorros e a ideia é muito boa”, incentiva.

Quer contribuir?

Para colaborar em outras ações de proteção animal basta entrar em contato com os voluntários por meio do número 41 99894-6254.

“Existem pessoas que não apoiam a ideia e nos criticam, mas algo precisa ser feito pelos animais de rua, então, vamos continuar”, afirmou Ramos em entrevista à Gazeta do Povo.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>