• Home
  • Ordem dos Médicos Veterinários faz alerta sobre número de animais nas ruas de Portugal

Ordem dos Médicos Veterinários faz alerta sobre número de animais nas ruas de Portugal

0 comments

A Ordem dos Médicos Veterinários assinala hoje o Dia Internacional do Animal Abandonado, alertando para o aumento do número de animais abandonados e realojados nos Centros de Recolha Oficiais (CRO) em Portugal.

Em 2016, segundo a DGAV, foram recolhidos nos CRO 33.433 animais, mais 3.241 do que em 2015 (30.192). Para dar resposta a este problema, a Ordem vai lançar o Cheque-Veterinário que visa apoiar os animais abandonados e recolhidos pelas autarquias, animais em ambiente de CRO e animais de famílias carenciadas.

Foram registrados 33.433 animais nos Centros de Recolha Oficiais de Portugal (Foto: Divulgação)

Este cheque, que conta já com a adesão de um número substancial de consultórios, clínicas e hospitais veterinários em todo o país, possibilitará a prestação de cuidados de saúde primários aos animais em risco, nomeadamente no que se refere à vacinação, desparasitação e esterilização, bem como outros tratamentos e urgências 24 horas.

Com a entrada em vigor da Lei nº 27/2016, de 23 de agosto, que veio aprovar as medidas para a criação de uma rede de Centros de Recolha Oficial (CRO) de animais e estabelecer a proibição da morte de animais errantes como forma de controlo da população, a Ordem dos Médicos veterinários quer garantir o cumprimento da lei com o necessário apoio dos Médicos Veterinários.

“Há ainda muito a fazer para conseguir proteger de forma eficaz os animais no nosso país”, reforça Jorge Cid, Bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, “a OMV irá sempre tomar iniciativas que venham ao encontro da defesa dos interesses dos animais, como é o caso do Cheque-veterinário. Também o novo estatuto jurídico que passou a reconhecer os animais como seres vivos dotados de sensibilidade representa de facto uma valorização significativa dos mesmos e do seu papel na sociedade”, afirma Jorge Cid.

Em 2016 foram registados 33.433 novos animais nos Centros de Recolha Oficiais, 25.765 cães e 7.668 gatos. Um aumento de 3.241 animais em relação a 2015 que registou 30 192 animais, 23 706 cães e 6 486 gatos.

“Apesar do aumento do número de animais abandonados em 2016, pode-se verificar que no primeiro semestre de 2017 houve um ligeiro decréscimo, tendo sido recolhidos 12.967 animais, 10.097 cães e 2.870 gatos. Para esse número acreditamos que as alterações legislativas e a maior consciencialização dos tutores de animais em muito têm contribuído. Estas alterações significam progressos para os direitos dos animais domésticos. Estas medidas são muito importantes para a prevenção do abandono animal, e é intenção da Ordem dos Médicos Veterinários continuar este trabalho. Prova disso mesmo é a implementação deste Cheque-Veterinário”, explica Jorge Cid.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: DNotícias

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>