• Home
  • Cãozinho especial ajuda irmã surda a descobrir o mundo

Cãozinho especial ajuda irmã surda a descobrir o mundo

Os dois cães ao lado um do outro

0 comments

Cães deficientes
Foto: Mr. Bones and Co.

Depois de examinar os cães, o abrigo constatou que eles tinham disfunção vestibular cerebelar, uma condição congênita causada pela falta de oxigênio no útero.

A equipe ainda não tinha certeza de como seus problemas eram graves e tinham medo de não ter recursos para cuidar deles. Porém, rapidamente encontraram pessoas que poderiam fazer isso.

O Sr. Bones and Co., um centro de resgate em Nova York (EUA) aguardava alguns cães que vinham da Carolina do Norte quando, no último minuto, o abrigo perguntou se eles acolheriam os trigêmeos chiweenie (mistura de chihuahua  com dachshund ). O local rapidamente concordou e o trio especial viajou até Nova York.

Depois de chegarem e passarem por uma série de exames médicos, foi descoberto que os problemas dos cães não eram tão ruins como o abrigo acreditou inicialmente. A doença fazia com que fossem um pouco desastrados, mas, com exceção disso, eles pareciam completamente normais e o centro de resgate estava confiante de que eles poderiam ter vidas normais.

Luke sempre foi o mais saudável e confiante dos três e, embora ele tenha sido adotado rapidamente, Bo e Daisy ainda eram rejeitados. Os dois pareciam confiar um no outro e também ter alguns hábitos estranhos e foram necessários meses para descobrir o motivo disso.

Cães dormindo
Foto: Mr. Bones and Co.

Um defeito na orelha esquerda de Bo fez o resgate notar que ele havia perdido a audição. Depois dessa descoberta, observou-se que a razão pela qual Daisy se desenvolveu mais lentamente do que seus irmãos, girava em círculos e detestava  ficar sozinha era sua completa surdez.

Ela conseguiu esconder isso por algum tempo ao imitar tudo o que seus irmãos faziam e ainda depende fortemente de Bo para ajudá-la a conhecer o mundo. Devido às suas necessidades especiais, Bo e Daisy precisam ser adotados juntos. Bo é um pouco mais extrovertido e aventureiro do que Daisy e sua confiança parece ajudá-la a superar seus medos.

Embora às vezes ele tenha dificuldade em saber de onde som está vindo, o cão sempre conseguiu descobrir isso. Daisy observa a movimentação do irmão e usa suas dicas visuais para descobrir o que deve fazer. Ele ajuda a guiá-la e a se sentir segura e os dois raramente ficam separados.

“Ela o segue, acorda quando ele acorda, sabe que é hora de se alimentar quando ele come, o viu aprender a se sentar e depois aprendeu. Ela é treinada observando-o interagir comigo”, disse Elli Frank, fundadora do Mr. Bones and Co. e tutora adotiva dos cães, ao The Dodo.

Bo e Daisy têm cinco meses. Devido às suas estaturas e a seus problemas, eles vão para todos os lugares com a tutora e sempre recebem muita atenção porque são bastante adoráveis e peculiares.

Os dois cães ao lado um do outro
Foto: Mr. Bones and Co.

“Eles são tão pequenos que as pessoas perguntam se são furões. Daisy é muito pequena, até mesmo as coleiras de gato são muito grandes para ela”, afirmou Frank.

Ambos chegaram a ser adotados, mas infelizmente foram devolvidos 10 dias depois, já que o outro cachorro da casa não se deu bem com eles. O centro de resgate gostaria que eles fossem os únicos animais em seu novo lar para que tenham a melhor chance de ter sucesso.

Bo e Daisy podem ter alguns problemas e peculiaridades, mas ficam cada vez mais fortes e corajosos todos os dias e, sem dúvida, serão os melhores cães  para uma família muito sortuda.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>