• Home
  • Vitória: Vietnã decide fechar todas as fazendas de bile de urso

Vitória: Vietnã decide fechar todas as fazendas de bile de urso

Ursos abusados em fazenda de bile

0 comments

O acordo entre a ONG e a Administração de Silvicultura do Vietnã (VNFOREST) estabelece uma parceria para o resgate dos ursos que ainda vivem aprisionados em fazendas da região.  Calcula-se que sejam cerca de mil animais.

Ursos abusados em fazenda de bile
Foto: Reprodução, Flickr

O documento foi assinado e anunciado pelo Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural em Hanoi.

Cao Chi Cong, diretor geral Adjunto da Administração de Silvicultura do Vietnã, sob o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural, juntou-se a CEO e fundadora da Animals Asia, Jill Robinson MBE, para assinar o acordo.

O movimento ocorre depois da parceria entre a Animals Asia e a Associação Vietnamita de Medicina Tradicional realizada em 2015 para assegurar um fim definitivo de prescrições de bile pela medicina tradicional até 2020.

Espera-se que isso diminua significativamente a demanda e contribua para o fim do mercado de bile de urso. O acordo finalmente acabará com a brecha que permitiu que as fazendas biliares continuassem apesar da ilegalidade do comércio.

O governo deverá proibir o confinamento de ursos e a transferência dos aproximadamente mil ursos atualmente em cativeiro no país para santuários.

O diretor da Animals Asia do Vietnã, Tuan Bendixsen, disse: “Este documento histórico vincula as ONGs e o governo do Vietnã a um propósito em comum – o fim das fazendas de bile do urso no Vietnã. O governo concordou em acabar com a brecha que permitiu que as fazendas de bile continuassem na última década. Eles concordaram que não pode haver ursos mantidos em fazendas porque, enquanto estiverem lá, eles sofrerão a extração”.

Até agora, a Animais Asia resgatou 186 ursos no Vietnã desde a criação do seu santuário em Tam Dao em 2008.

A extração de bile do urso é ilegal no Vietnã desde 1992. Em 2006, cada urso em cativeiro foi microchipado para que nenhum outro animal pudesse entrar nas fazendas. Porém, com a falta de recursos e experiência para a construção de centros de resgate e cuidado dos animais, as famílias foram autorizadas a manter os ursos desde que concordassem em não praticar a extração. Esta lacuna permitiu que a crueldade permanecesse.

Quando a extração de bile do urso se tornou uma prática comum na China e no Vietnã na década de 1980, as populações selvagens foram dizimadas devido à demanda da indústria.

Ursos em santuário
Foto: Reprodução, Flickr

Uma investigação da Animals Asia e da Free The Bears, divulgada em 2016, descobriu que as populações selvagens do Sudeste Asiático diminuíram dramaticamente e restam poucos ursos selvagens no Vietnã atualmente.

Em 2005, a extração biliar atingiu seu pico no Vietnã com mais de quatro ursos em cativeiro, mas com os exploradores incapazes de adicionar novos ursos, os números foram reduzidos para cerca de mil.

Embora a assinatura de um memorando seja uma conquista histórica na batalha contra a crueldade da indústria de bile, ela não acabará do dia para noite.

É preciso discutir questões fundamentais, como o financiamento e a administração de santuários e como será a transferência de ursos de propriedades privadas para centros de resgate.

Acredita-se que sejam necessários novos santuários e a assistência de santuários existentes administrados por instituições de caridade e proteção animal.

“Este acordo tem aparecido há muito tempo em discussões de 2014, então. Ver isso finalizado é um grande passo a frente. Isso, evidentemente, não acaba com o trabalho. Muito pelo contrário, mas agora significa que trabalhamos juntos com um objetivo comum – acabar com essa crueldade”, declarou Jill Robinson, conforme divulgado pelo site da Animals Asia.

“Com todas as partes indo na direção certa e segundo nossos objetivos, podemos realizar um progresso real. Para os animais que sofrem há mais de uma década em terríveis condições, a mudança para os santuários pode não chegar a tempo suficiente e essa é a próxima questão – como financiar, construir e gerenciar os novos santuários necessários para resgatar todos os ursos”, concluiu.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>