• Home
  • Pesquisa revela que substituir a carne por feijão é crucial para reduzir gases de efeito estufa

Pesquisa revela que substituir a carne por feijão é crucial para reduzir gases de efeito estufa

Feijões vermelhos

0 comments

Se você ama o meio ambiente, trocar a carne pelo feijão é fundamental para ajudar a reduzir as emissões de gases de efeito estufa, revela um novo estudo.

Feijões vermelhos
Foto: Reprodução/Rodale’s Organic Life

Os pesquisadores ficaram curiosos sobre o hipotético impacto ambiental das leguminosas – que liberam um quadragésimo dos gases de efeito estufa quando comparadas à carne – que substituem a carne na alimentação.

“Esperamos que o estudo seja útil para demonstrar o quanto uma mudança de impacto na produção de alimentos pode aumentar a utilidade de tais opções na política de mudança climática”, afirmou a pesquisadora principal, Helen Harwatt , da Loma Linda University, em um comunicado para a imprensa.

A carne vermelha não apenas produz a maioria dos gases de efeito estufa, mas a exploração animal exige uma quantidade substancial de terras agrícolas nos EUA e em todo o mundo.

Em última análise, a eliminação da carne da dieta norte-americana possibilitaria a redução de 50 a 75% dos gases de efeito estufa no país até 2020.

Isso é revelador, considerando como a maioria dos debates sobre redução de emissões gira em torno do uso de combustíveis fósseis, informou o Study Finds.

“O país poderia alcançar mais da metade de seus objetivos de redução de emissões de gases de efeito estufa sem impor novos padrões para automóveis ou manufatura”, diz Joan Sabate, um dos pesquisadores.

Os pesquisadores apontaram quantas pessoas começaram a incorporar carnes vegetais à alimentação. Mais de um terço dos consumidores norte-americanos atualmente compram alguma forma de carne à base de vegetais.

Além disso, muitas imitações são bem-sucedidas em replicar o sabor e a textura da carne real e os especialistas ressaltam que não precisamos consumir produtos animais.

“A escala das diminuições nas emissões de gases de efeito estufa não nos permite o luxo de ter os padrões alimentares rotineiros”, adverte Harwatt.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>