• Home
  • Em apenas um dia, 19 animais silvestres são resgatados em área urbana de DF

Em apenas um dia, 19 animais silvestres são resgatados em área urbana de DF

0 comments

Dezenove animais silvestres foram resgatados pela Polícia Militar Ambiental no Distrito Federal, durante a última terça-feira (16), em áreas urbanas da região.

Uma capivara, duas jiboias, um lagarto conhecido como “cobra-de-duas-cabeças” , dois papagaios, um sagui, um lobo-guará, oito saruês, uma coruja, uma gavião da mata e um jabuti foram os animais salvos pela equipe. Segundo a assessoria da corporação, o número foi muito mais alto que o comum.

Lobo-guará é uma espécia ameaçada de extinção
Lobo-guará foi um dos animais silvestres resgatados pela equipe policial (Foto: Polícia Militar / Divulgação)

Por volta de 12h, a PM salvou um lagarto na região do Lago Sul. O animal, conhecido como “cobra de duas cabeças”, não é venenoso e não oferece risco ao ser humano. Ele estava com boa saúde e, por isso, pode ser devoldido à natureza.

Um pouco antes desta ocorrência, por volta das 11h20, uma jiboia foi resgatada no Jardim Botânico e também foi solta em área de vegetação, para que não oferecesse risco às pessoas. De acordo com o PM Rafael Pollini, esta é a espécie de cobra mais resgatada no Distrito Federal, aproximadamente duas por semana.

Na manhã desta terça-feira, uma capivara também foi salva, quando estava escondida atrás de um contêiner em uma via de Samambaia. O animal foi resgatado e entregue ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) do Ibama, para assegurar se o animal está com boa saúde.

Capivara foi levado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres para passar por atendimento veterinário
Capivara foi salva na região de Samambaia do Norte (Foto: Polícia Militar / Divulgação)

Balanço de resgates

O comandante do batalhão ambiental, major Souza Júnior, disse ao G1 que a equipe salva aproximadamente 10 animais silvestres a cada dia. Em 2016, 2,1 mil animais foram salvos e este ano o número promete ser ainda maior, afirma o major.

De janeiro até agora, 170 animais silvestres foram salvos do comércio e de criadores não licenciados. Além disso, houve o resgate de 341 animais invasores de casas e regiões urbanas.

Para o major Souza Júnior, divulgar é muito importante para que haja a conscientização por parte da população. “Para que a sociedade tenha conhecimento, possa fazer mais denúncias e chamadas de resgate e não tentem capturar os animais sozinhas.”

Helga Wiederhecker, bióloga e professora da Universidade Católica de Brasília, disse ao G1 que na maior parte das vezes não é o animal que invade a casa dos seres humanos, mas o contrário, pois com a expansão das áreas urbanas, os seres humanos começam a invadir “áreas anteriormente preservadas com faunas já estabelecidas”. Por isso, a professora analisa que o número de animais silvestre em áreas urbanas em Distrito Federal, só tende a aumentar.

“Animais quando aparecem perto da nossa casa normalmente estão procurando água, abrigo ou alimento. Precisamos fazer nossa parte para não criar atrativos”, finaliza.

 

 

 

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>