• Home
  • Cão desnutrido vive em condições precárias em Campo Grande (MS)

Cão desnutrido vive em condições precárias em Campo Grande (MS)

0 comments

Cão desnutrido em pele e osso vive em condições precárias em Campo Grande (MS)
Animal vive em casa de tutor e recebe alimento de vizinhos

Após a imagem de um cão desnutrido circular na internet, protetores de animais de Campo Grande (MS), estão empenhados em resgatar o animal da guarda irresponsável de um homem.

Em pele e osso, a situação do cão indignou protetores que pretendem denunciar o caso de maus-tratos à Polícia Civil. O tutor do animal se trata de um homem de 80 anos que mora na Vila Marli e aparentemente não alimenta o animal adequadamente.

O cão tem recebido alimento de vizinhos da residência. Segundo o tutor, ele alimenta o cão todos os dias, mas o animal permanece magro porque come pouco. “Não sei o que há com ele”, mencionou.

O aposentado afirma ter comprado ração e remédios para o cão, que mesmo assim não apresentou melhora. O animal está sob a guarda responsável do aposentado há cerca de dois meses. Antes de ter sido doado por uma mulher.

O cão que é chamado de Leão, chegou em aparência mais saudável, de acordo com o tutor. Posteriormente começou a definhar sem razões aparentes. O homem nega que tenha agredido o animal, conforme suspeitas dos protetores de animais. Avisado que há pessoas interessadas em adotar o cão, o aposentado não recusou as ofertas. “Se quiserem, podem levar”, disse o homem.

São considerados crime de maus-tratos o abandono, envenenamento, prisão constante em correntes ou cordas muito curtas, manutenção em lugar anti-higiênico, mutilação, prisão em espaço incompatível ao porte do animal ou em local sem iluminação e ventilação e utilização em shows que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, exposição a esforço excessivo e animais debilitados (tração), rinhas, etc.

Diante dessas situações, é necessário que a pessoa que presenciou o crime vá até a delegacia de polícia mais próxima para efetuar o Boletim de Ocorrência (BO), ou comparecer à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.

 

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>