• Home
  • Duzentos e cinquenta gatos são decapitados por serial killer no Reino Unido

Duzentos e cinquenta gatos são decapitados por serial killer no Reino Unido

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

lindo gatinho acinzentado deitado preguiçosamente
Divulgação | Foto: Andre Glechikoff

Tutores de gatos em London (Reino Unido) e em áreas próximas têm vivido um pesadelo e temido que os animais sejam brutalmente assassinados por um serial killer chamado “Assassino de gatos M25”.

Desde 2014, aproximadamente 250 felinos foram mortos e mutilados. O assassino – ou possivelmente o grupo de criminosos – responsável agiu novamente recentemente.

O cadáver de um gato decapitado foi encontrado em um jardim em Redhill, no Surrey. O animal estava com uma cuidadora enquanto seus tutores estavam ausentes.

O apelido do assassino deriva da rodovia M25 em London. A organização de proteção animal South Norwood Animal Rescue and Liberty (SNARL) foi alertada sobre uma série de mortes de gato que foram decapitados e tiveram os rabos arrancados.

Os corpos foram encontrados com breves intervalos de tempo nos subúrbios de Londres de Croydon, Streatham, Mitcham Common, Sutton, Charlton, Peckham e Finchley. Nas mortes posteriores, os animais tiveram as patas removidas ou foram barbaramente cortados ao meio.

Em novembro de 2015, a Polícia Metropolitana começou a investigar os crimes hediondos na Operação Takahe, após serem reconhecidas semelhanças no método e localização das mortes, conforme mostra a reportagem da Heatstreet.

Acredita-se que muitos dos animais foram atingidos por um instrumento sem corte ou possivelmente jogados contra uma parede. Um veterinário que examinou o conteúdo estomacal de vários dos cadáveres recuperados descobriu que eles ingeriram frango, o que pode indicar que os gatos foram atraídos até a morte.

Comentando o último ataque conhecido, Tony Jenkins, co-fundador da SNARL, disse ao Daily Mail: “Ele espancou o gato com um instrumento sem corte e depois esperou por cerca de meia antes de remover a cabeça, que não foi encontrada. Ele aguarda em torno de meia hora antes de mutilar os animais para que não haja muito sangue na cena. É um modus operandi doentio”.

A polícia acredita que o assassino possui os sinais clássicos de um psicopata ensandecido que pode matar gatos devido a uma perversão sexual.

Duas raposas decapitadas também foram localizadas na mesma área ao sul de London nos últimos meses, o que sugere que o assassino não mata somente gatos.

Até agora, nenhum DNA humano foi encontrado em nenhum dos cadáveres, mostrando um criminoso metódico e minucioso, deixando poucas evidências para a polícia prosseguir com a investigação.

Em um email enviado para a Polícia Metropolitana, o ator e amante de animais Martin Clunes escreveu: “Como alguém que compartilha minha casa com vários companheiros de quatro patas, li com horror que alguns dos gatos foram decapitados, desenterrados ou mutilados – este é um cenário de pesadelos”.

Nos últimos anos, dezenas de cavalos também têm sido mutilados Reino Unido no que parece ser um ritual doentio. No entanto, nenhuma relação foi sugerida entre os dois casos.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>