• Home
  • Cães e gatos idosos necessitam de cuidados especiais para garantir o bem-estar durante a velhice

Cães e gatos idosos necessitam de cuidados especiais para garantir o bem-estar durante a velhice

0 comments

Por Sophia Portes / Redação ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

Foto: A Crítica

Muitas pessoas dizem que os animais domésticos vivem menos que os seres humanos, pois já nascem sabendo amar. Mas vivendo menos, ou não, a idade chega para todos. E assim como os humanos, os animais também necessitam de cuidados especiais. Mas como identificar quando chegou a hora?

Cada raça de cão tem etapas de vida e a terceira idade chega por volta dos 8 anos. Os felinos vivem por volta de 25 anos, se não tiverem acesso às ruas que oferece muitos riscos à vida do animal, como envenenamento e atropelamento.

“O cálculo básico da idade do cão é que, a cada um ano animal equivale a sete do homem. Porém, isso varia conforme o tamanho. Enquanto um pequeno com três anos de idade equivale a 20 anos humanos, no cão grande pode chegar a 26 anos. No gato é um pouco diferente: um ano felino equivale a 15 anos humanos, dois a 24, três a 28 anos e por aí vai”, afirma o veterinário Rafael Justa de Oliveira.

Conforme o veterinário diz, para garantir uma vida longa e saudável ao seu amigo de quatro patas é preciso ter cuidados desde quando ele ainda é um filhote. Nunca deve separar o animal da mãe antes dos 30 dias de vida, pois “toda a imunidade vem do leite materno”. Deve-se “vacinar e vermifugar nas épocas corretas”, além de garantir acompanhamento veterinário desde antes do nascimento. “Uma mãe saudável gera filhotes saudáveis”, afirma.

Oliveira explica ainda que as doenças que acometem animais de idade avançada, variam de acordo com a raça, mas problemas de vista, ósseos e articulares são comuns. “É preciso levar isso em consideração antes de comprar ou adotar um animal. Cães idosos, assim como os humanos, necessitam de atenção e cuidado maior”, diz.

Cuidados

Foto: Clara Cirino

Os animais idosos ficam mais propensos a enfermidades e os órgãos vão ficando mais frágeis. Rins, coração e pulmão necessitam de atenção redobrada, com exames de rotina para garantir seu bom funcionamento. O tutor nunca deve esquecer as vacinas e fazer check-ups semestralmente.

Alguns animais quando idosos passam a ter dificuldade de fazer as necessidades no local correto e não devem nunca ser punidos por isso.

Como os animais mais velhos sofrem muito com artrite e artrose, causando grande dor ao animal, os tutores devem medicar antes de chegar à terceira idade e devem preparar a casa para as novas limitações, instalando rampas por exemplo.

Em algumas raças, a obesidade é comum por conta do metabolismo desacelerado. Por isso, a quantidade de comida deve ser balanceada e muitas vezes adaptada de acordo com indicações médicas.

A cegueira e a surdez são quase inevitáveis, dependendo da causa. Os dentes também precisam de cuidados, embora a escovação deva ser feita em todas as etapas de vida do animal.

Para garantir uma velhice tranquila e o bem-estar do animal é necessário proporcionar também ambientes quentinhos e caminhas macias. E mesmo que seu cão ou gato sendo idoso, não deve nunca tornar sua rotina sedentária. Atividades físicas devem sempre fazer parte do dia a dia do animal. Contudo, na terceira idade, os exercícios devem ser mais leves, respeitando sempre o limite do animal.

 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>