• Home
  • Cachorra faminta é resgatada depois de lutar para proteger filhotes recém-nascidos

Cachorra faminta é resgatada depois de lutar para proteger filhotes recém-nascidos

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: A-Team Elite Rescue Dogs

Uma cachorra abandonada e extremamente magra estava tentando desesperadamente sobreviver nas ruas de San Antonio, Texas (EUA). Sua vida não era a única que estava em risco.

“Ela era só pele e osso”, afirma Cindy Droogmans, fundadora da A-Team Elite Rescue Dogs, um novo grupo de resgate localizado em Long Island que salva cães carentes de abrigos superlotados.

Foto: A-Team Elite Rescue Dogs

Droogmans recebeu uma mensagem de um amigo em San Antonio que estava desesperado para ajudar a cachorra – mais tarde nomeada Aluscia – e seus seis filhotes recém-nascidos.

Aluscia tinha sido encontrada encolhida na rua dentro de um cano de esgoto, onde deixou seus bebês recém-nascidos para mantê-los seguros. Enquanto as pessoas se aproximavam para ajudá-la, ela estava aterrorizada.

Foto: A-Team Elite Rescue Dogs

“Quando eles a pegaram, seu corpo inteiro tremia de medo. Ela era uma mãe assustada fazendo o seu máximo para proteger seus bebês”, disse Droogmans.

Aluscia e seus filhotes foram levados para um abrigo superlotado e a família se amontoou em uma gaiola, de acordo com o The Dodo.

Os filhotes mamavam enquanto seu futuro estava por um fio. O abrigo tinha uma alta taxa de mortes induzidas, de acordo com Droogmans. As vidas de cada membro da nova família corriam perigo.

Por isso, quando ela foi informada que a cachorra e os filhotes podiam ser mortos a qualquer momento, imediatamente entrou em ação. Ela providenciou a transferência deles para o North Star Animal Hospital, para que eles pudessem se recuperar. Dentro de algumas semanas, Droogmans os levará até Long Island, onde os cães terão novas vidas.

Foto: A-Team Elite Rescue Dogs

Os filhotes – Angelique, Amy, Anton, Azi, Andie e Ajax – e a mãe serão colocados para adoção. “Por favor, não se esqueçam da nossa pobre Aluscia”, ressalta Droogmans, já que muitas vezes cachorros bonitos são acolhidos com facilidade pelos adotantes, enquanto as cachorras mães são negligenciadas.

“Sou muito protetora com eles, os vejo como meus próprios filhos”, finaliza Droogmans.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>