• Home
  • Moradores de Vila Romana (PR) protestam contra mortes de cães por envenenamento

Moradores de Vila Romana (PR) protestam contra mortes de cães por envenenamento

0 comments

Por Sophia Portes / Redação ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

Fonte: Reprodução/G1

Moradores de Vila Romana, em Ponta Grossa, Paraná, protestaram junto com integrantes de entidades protetoras dos animais, neste domingo (02), contra as mortes de cachorros na região. De acordo com a Associação Protetora de Animais da cidade (APA-PG), em sete dias, 39 cães foram envenenados e 27 morreram.

Maria José Zimermann, presiente da APA-PG, disse ao G1 que os animais mortos são cães da comunidade, que viviam nas ruas mas recebiam os cuidados e afeto dos moradores, e também cães que estavam dentro das casas. “Temos sobreviventes porque as cuidadoras da vila agiram com rapidez e conseguimos salvar, mas alguns animais que morreram, sobreviveram ao primeiro envenenamento, mas não ao segundo. Estamos muito chocados”, conta Maria.

O protesto reuniu dezenas de pessoas indignadas com a crueldade praticada contra os animais. Eles passaram pelas ruas do bairro onde ocorreram o maior número de mortes de cães. Os manifestantes pediam o fim da covardia e da impunidade, requerendo investigação e a punição devida aos culpados. Na última sexta-feira (31),os moradores registraram um Boletim de Ocorrência, denunciando os envenenamentos.

Osvino Frederick, um dos tutores de animais mortos por envenenamento dentro de casa, contou ao G1 que ele e a família estavam passeando no domingo (26). Ao chegarem em casa, se depararam com o animal morto. “Não vimos nada, mas deve ser um veneno muito forte, porque o cão sentou do lado do pote com água e nem se mexeu mais. Tem que existir punição, cadeia é pouco pra quem fez isso”, lamenta.

Nas ruas de Vila Romana, cartazes estampam a indignação e tristeza dos moradores que perderam seus cães e amigos. Um dos cartazes diz: “nós não fomos vítimas, mas queremos punição aos responsáveis que causaram tamanha covardia aos nossos amigos peludos”.

Gardênia Mascarelo, advogada e presidente da Comissão de Defesa dos Animais da Ordem os Advogados do Brasil (OAB) de Ponta Grossa, explicou ao G1 que matar animais é crime com previsão de prisão do infrator.

Já o secretário municipal de Segurança Pública, Ary Lovato, disse que o caso está sendo investigado e que a Guarda Municipal está fazendo um trabalho árduo de monitoramento nos locais onde os cães foram envenenados. “Estamos monitorando, mas a dificuldade é identificar onde este chumbinho está sendo conseguido, porque a comercialização é clandestina”, esclarece.

O secretário falou, ainda, sobre a importância dos membros a comunidade denunciarem pelos telefones 153, da Guarda Municipal, e 190, da Polícia Militar (PM). “Todo denunciante terá sua identidade resguardada, mas somente desta forma poderemos, então, chegar ao criminoso”, completa.

 

 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>