• Home
  • Emocionante: cães deficientes ganham uma nova vida após adoção

Emocionante: cães deficientes ganham uma nova vida após adoção

0 comments

Por Sophia Portes / Redação ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

Os seres humanos têm a péssima mania de afastar aquilo que é diferente, o que acontece muito com quem possui algum tipo de deficiência. Mas isso acontece tanto com pessoas quanto com animais. Arbat, Max e Verba são três cães que poderiam ter passado o resto de suas vidas em abrigos, mas seus tutores fizeram de tudo para que eles tivessem, apesar das dificuldades, a vida mais normal e feliz possível.

Arbat

Foto: Maria Ionova-Gribina

Arbat é um cão russo que vivia com uma família, até que certo dia suas patas ficaram presas no trilho da ferrovia. Seus tutores o abandonaram em um abrigo, pois “não queriam um cão deficiente”.

Até que um dia, Galina Makarova e seu marido se comoveram com sua história e quiseram adotá-lo. “Decidimos adotar Arbat logo que o vimos – ele é tão animado, é impossível não amá-lo”, contou a Galina ao Gazeta Russa.

Mas pelo fato de ser um animal com deficiência, eles tiveram que passar por muitas entrevistas e passeios-teste, para que os funcionários do abrigo tivessem certeza de que tratariam bem Arbat, mesmo com suas limitações, e jamais o abandonariam. Além disso, o casal mora no quarto andar de um prédio que não possui elevador. Mas nada disso desmotivou a vontade de cuidar de Arbat.

O casal pediu ajuda ao abrigo que ajudou a conseguir um carrinho para a locomoção do cachorro. “O carrinho de Arbat custou US$ 500, mas as pessoas no abrigo nos ajudaram com o custo. Eles arrecadaram dinheiro e escreveram uma carta para Eddie’s Wheels, uma empresa norte-americana que produz esse tipo de carrinho para cães. Eles ficaram tão comovidos com a história Arbat que nos deram um desconto de 50%. Com a ajuda do carrinho, Arbat voltou a correr rápido e, às vezes, mal consigo acompanhá-lo”, contou a tutora.

Max

Foto: Maria Ionova-Gribina

Max é um bulldog francês que sofreu uma hérnia de disco quando tinha seis anos de idade, o que fez com que suas patas traseiras perdessem os movimentos.

Seu tutor, Andrêi Iarkovitch, construiu um carrinho de rosas por conta própria, para ajudar o animal a ter independência, mesmo após a doença. “Soldamos uns tubos de polietileno usados para calefação e anexamos duas rodas de um carrinho de bebê para crianças”, conta Andrêi.

A ideia deu a Max uma nova qualidade de vida. Ele está muito mais alegre e brincalhão e agora também socializa mais com outro cães durante os passeios. “Os cães reagem a Max como se fosse uma bicicleta. Eles correm atrás dele e não entendem por que ele está sobre rodas. Mas o nosso Max é muito alegre, e nem as rodas o impedem de se divertir”, diz o responsável pelo cão.

Verba

Foto: Maria Ionova-Gribina

Nina Barber é uma mulher russa que queria ter um cão, mas não queria comprar e sim adotar um de algum abrigo ou que estivesse na rua. Até que um dia, ela viu na Internet um vídeo de Verba, uma cadelinha adorável de três patas.

“Vi um vídeo na internet no qual era corria e brincava com outros cães. Era evidente que o fato de ter uma pata a menos também não era um problema para ela nem para os outros cachorros”, disse Nina.

A escolha era certa. Nina adotou Verba e deu a ela um propósito maravilhoso. Além de cadelinha mimada pela família, Nina treinou Verba para se tornar uma terapeuta canina. A cadela começou a visitar orfanatos e asilos, se tornando uma companhia para muitas pessoas que precisavam de atenção.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>