• Home
  • Muçulmana banida da comunidade por ajudar cães e gatos se recusa a abandoná-los

Muçulmana banida da comunidade por ajudar cães e gatos se recusa a abandoná-los

1 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Reprodução, Youtube

Amantes dos animais fazem tudo o que podem para ajudar um animal em necessidade. Recentemente, um homem que construiu uma “cadeira de rodas” para um peixinho dourado que não podia flutuar. Ver casos como este nos dá esperança de que há muitas pessoas que percebem o valor e a importância dos animais.

Outra história inspiradora é a de uma muçulmana que se recusa a parar de cuidar de animais abandonados, embora ela tenha sido banida de sua comunidade por seu ato compassivo e sua coragem admirável.

Norashikin Ahmad criou um pequeno abrigo, chamado Shikin Shelter, para animais abandonados ao lado de sua residência em 2014 e, quando um vídeo que a mostrava resgatando um cachorro abandonado e ferido tornou-se viral, muitos elogiaram suas ações. Infelizmente, ela também enfrentou críticas por tocar no cão com suas mãos.

Muitos estudiosos muçulmanos desencorajam o toque em cães, particularmente em cães molhados, mas fazer isso para salvar uma vida é permitido, desde que o processo de purificação adequada seja realizado. Ela tinha luvas, mas depois de ficar de frente com os animais, não achava que elas eram necessárias, conforme noticiado pelo One Green Planet.

Mesmo que ela tenha que viajar para uma mesquita localizada em outra vila para orar porque não é bem-vinda na mesquita próxima a sua casa, ela é incansável. Atualmente, seu próspero abrigo acolhe aproximadamente 120 gatos e aproximadamente 50 cães e não exibe nenhum sinal de que irá desacelerar o trabalho.

Foto: Reprodução, Youtube

Ahmad usa as palavras de seu falecido pai como inspiração: “Ele me disse que devemos ajudar qualquer pessoa ou qualquer coisa que precise ser ajudada. Não importa se é um gato, um cão ou qualquer outro animal em necessidade. Se temos a capacidade de ajudá-lo, então devemos [fazer isso]”, disse.

O relacionamento de Ahmad com sua mãe também foi tenso por um período de tempo. “Muitas pessoas acham que não é apropriado tocar na comida depois de tocar em cães, pois isso é considerado impuro”, explicou.

“Em um momento, minha mãe já não podia aguentar o que os moradores estavam dizendo e disse-me para sair e levar meus cães e gatos comigo. Eventualmente, ela aceitou o que estávamos fazendo quando viu como resgatamos um cão que estava com dor e cuidamos dele até que recuperasse a saúde e, eventualmente, fosse colocado para adoção. Porém, demorou algum tempo”, adicionou.

Ahmad destemida é apesar dos desafios crescentes que enfrenta. Ela nos mostra que fazer o que é certo supera tudo. Qualquer pessoa pode fazer a diferença na vida de animais abandonados simplesmente se voluntariando em abrigos e organizações para ajudar nos cuidados com animais e nas operações diárias.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>