• Home
  • Tutora de gata “espetada” em portão de escola mantém ONG para salvar animais

Tutora de gata “espetada” em portão de escola mantém ONG para salvar animais

0 comments

Por Sophia Portes / Redação ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

Midiamax

Márcia Altafini, de 36 anos, teve sua gata “espetada” no portão de uma escola na cidade de Coxim, no Mato Grosso do Sul. Ela é responsável pela ONG “Adote um Bichim Coxim” que faz o resgate de animais que vivem nas ruas da cidade. Márcia disse ao Jornal Midiamax, que a gata, chamada Hanna, havia sido adotada por ela há dois anos, e que o animal era muito dócil e carinhoso.

Midiamax

Márcia disse que uma testemunha viu um homem conhecido como “Neguinho” – e que teria problemas mentais – amarrar a gata com um cadarço no pescoço e rodá-la no ar. Logo depois, ele teria “espetado” o gato no portão de uma escola da cidade.

“Ele (Neguinho) tem problemas mentais e na delegacia quando fui fazer o boletim de ocorrência fui informada que não poderiam fazer nada, já que na cidade não existe clínica para este tipo de paciente, e que não poderiam prender ele”, disse a protetora.

Pela falta de punição, Márcia tem medo que o agressor ataque novamente outros animais da cidade. “Eu estou arrasada e espero que alguma coisa seja feita, antes que ele faça outra crueldade como esta”, confessa.

Além de empresária, Márcia dedica grande parte do seu tempo à causa animal. “Tenho um brechó e todo lucro é destinado para os animais que resgato”, disse. Ela que é tão apaixonada por animais como diz tem em sua residência 13 gatos e uma cadela.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>