• Home
  • Organização denuncia matança de cães sadios pela Zoonoses de Diamantina (MG)

Organização denuncia matança de cães sadios pela Zoonoses de Diamantina (MG)

0 comments

Patrícia Dutra

O Movimento Mineiro pelos Direitos Animais (MMDA) entrará com representação no Ministério Público de Minas Gerais  contendo denúncia sobre o desaparecimento de cães que são cuidados por um grupo de protetores de Diamantina e que, segundo testemunhas, foram recolhidos pelo Setor de Zoonose da Prefeitura.
“Há alguns anos nos chegam denúncias do desaparecimento de cães em Diamantina, principalmente em dias que antecedem a Vesperata, que é um espetáculo musical que acontece na cidade. Agora nos chegaram fotos e vídeos que estaremos repassando ao Ministério Público. Pode estar havendo uma ação de higienização da cidade para o Carnaval, um dos mais tradicionais de Minas Gerais”, afirmou Adriana Araújo, coordenadora do MMDA.
 
“Nós cuidamos destes animais nas ruas, damos ração, vacina e castramos, e a Zoonose está recolhendo e sumindo com eles”, denuncia Josefine Joplin, protetora de animais de Diamantina que ouviu testemunhas que disseram que a “Zoonose de Diamantina estaria matando cães para ‘limpar’ a cidade”.
 
Segundo Josefine, os animais são chamados cães comunitários porque a ONG medica, vacina, vermifuga, castra mas não encontra adotantes nem lar temporário. “Por isto eles ficam sendo cuidados na rua por nós e pelos moradores”, explica. 
 
Em uma mensagem recebida por Josefine pela rede social Facebook em dezembro do ano passado, a pessoa relata: “vi um carro estacionado na garagem da Prefeitura, dentro dele havia um cachorro gemendo. Um dos agentes pegou uma seringa e aplicou no cachorro. Em seguida ele se calou”.
Chicão, um dos cães que sumiram no início de janeiro, passou por cirurgia ano passado pois estava com uma fratura. Foi castrado e sempre foi cuidado por uma moradora do centro da cidade, além de outros seis. Todos desapareceram. Testemunhas disseram que foram recolhidos na porta do Hospital Nossa Senhora da Saúde pela Zoonose em uma picape branca. Sumiram o Rei Leão, Lucas, Mateus, Tiago, Pedro, Zé e Chicão (também chamado de Jack).
 
Josefine conseguiu várias fotos e vídeo  e também diálogos com moradores da cidade que evidenciam o desaparecimento dos animais. Josefine foi até o lixão da cidade e fotografou vários animais mortos, ao lado de luvas e de ampolas e seringas. “Estamos denunciando também o descarte, pela Prefeitura, de material perfuro-cortante no Lixão, sem critérios, pondo em risco inclusive pessoas que circulam pelo Lixão”, declarou. 
Questionada, a Prefeitura informou que são cães com leishmaniose, tese que Josefine refuta porque são animais sadios, que estavam sendo cuidados pela ONG e pelos moradores sem nenhuma evidência de leishmaniose.
Patrícia Dutra
“São provas de que a Prefeitura tem capturado-os e feito o sacrifício desses cães sadios. Isto é crime! O governador sancionou em 2016 a lei 21970 que proíbe o sacrifício de cães sadios e a lei 22.231 que pune maus tratos!”, salienta.
 
Além de cuidar desses animais, os protetores fazem mutirões de castração, que não oneram a Prefeitura. “Pelo contrário, estamos fazendo o que ela deveria fazer. Mas, além de não fazer, está sumindo com os animais que são saudáveis, cuidados pela ONG e por moradores de Diamantina”, detalhou.
* Com a colaboração de Patrícia Dutra.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>