• Home
  • Água: segredo para prevenir doenças urinárias em gatos

Água: segredo para prevenir doenças urinárias em gatos

0 comments

Divulgação

Hoje vamos falar sobre felinos. Os gatos têm origem desértica e, por isso, mantêm o hábito de beber pouca água e de segurar a urina por longo tempo. Devido a isso podem apresentar maior risco do que outras espécies de desenvolver doenças do trato urinário e isso vem desde as origens. Esses dois fatores podem causar uma das enfermidades mais comuns entre os felinos: a urolitíase, que é caracterizada pela formação de cálculos nas vias urinárias (rins e bexiga).

“Os cálculos são como ‘pedrinhas’ que surgem devido ao acúmulo de cristais formados pelo sal e pelos sais minerais contidos na urina provenientes da dieta. Eles podem surgir nos rins, ureter, uretra, mas nos felinos são mais comuns na bexiga. Independentemente da região acometida, as consequências são frequentemente graves, como infecções”, explica a coordenadora da Comunicação Científica da Total Alimentos e médica veterinária Bárbara Benitez.

Como prevenir?

“A principal recomendação é incentivar o gato a tomar água, a ingestão adequada de água dilui a urina e evita a formação dos cálculos”, afirma Bárbara.

Confira mais dicas da médica veterinária:

1. Tenha vários bebedouros. Coloque diferentes recipientes de água pela casa. Lembre-se de trocar pelo menos uma vez ao dia, gatos são caprichosos, gostam de água fresca e até um simples pelinho pode fazê-los perderem o interesse.

2. Refrescância garantida. Coloque pedrinhas de gelo nas vasilhas para que o seu animal de estimação tenha água sempre fresca. Os gelos também são divertidos para eles.

3. Escolha certa do recipiente. Escolha o bebedouro que mais se adeque ao seu bichano. Cada vasilha dá um sabor diferente à água, por isso, vá testando vários tipos e formas.

4. Água corrente. Os gatos amam água corrente, mas não é sustentável manter as torneiras aberta, certo? Tenham em casa bebedouros-fontes, por exemplo.

5. Quantidade de água. O consumo de água pode variar dependendo do clima e da dieta. Em animais saudáveis não há uma quantidade mínima determinada, pois, na maioria das vezes, os gatos conseguem regular a ingestão de água conforme a necessidade. Em situações em que o animal não terá a oferta de água à vontade, como por exemplo em viagens ou quando for ficar sozinho em casa por um determinado tempo, estima-se que a proporção seja de 1:1 água x caloria ingerida.

Observe seu gato

O felino pode estar sofrendo com uma obstrução urinária quando:

1. O animal fica muito tempo na posição de urinar e mostra esforço;
2. O animal urina em gotejamento;
3. A urina do gatinho tem sangue;
4. Ao urinar, o gatinho mia muito;
5. O animal lambe os órgãos genitais excessivamente.

“Caso o felino já apresente uma doença no trato urinário, é indicado um alimento próprio para o controle e manutenção da afecção, assim como a Equilíbrio Veterinary Urinary, que possui teores adequados de sódio, proteína, magnésio e fósforo, além de controlar o pH urinário”, explica Bárbara.

Dicas

Se você puder colocar água e ração a um cão abandonado, faça. É uma iniciativa que infelizmente poucos têm, mas que salva a vidinha destes anjos de quatro patas. Com os dias super quentes que estamos tendo, as ONGs precisam de doações de caminhas, casinhas e ração. Pois nossos peludos também sentem sede e fome. Acolher quem necessita é um ato de amor. Vamos fazer uma corrente do bem e ajudar estes seres que transformam nossas vidas!

Fonte: NotiSul

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>