• Home
  • Policiais militares resgatam cachorro de enchente do Rio Juruá, no Acre

Policiais militares resgatam cachorro de enchente do Rio Juruá, no Acre

0 comments

Cachorro nadava pelo Rio Juruá em busca de local seco (Foto: Reprodução/ PM-AC)

Um vídeo gravado pela Polícia Militar mostra o resgate de um cachorro de dentro do Rio Juruá, que já passa pela pior cheia da história. Apesar do resgate ter sido na terça-feira (31), as imagens só foram divulgadas na quarta (1) pela corporação. O manancial marcou 14,24 metros na manhã desta quinta (2) e já afeta mais de 8 mil famílias diretamente.

O comandante da Polícia Militar em Cruzeiro do Sul, major Lázaro Moura, explica que a enchente traz grandes prejuízos, não só para as pessoas, mas também para os animais e a natureza de forma geral.

“Desde o início nós temos prestado serviços durante a cheia e aí na terça [31] foi encontrado esse cachorro nessa situação de perigo. Os policiais que estavam lá atenderam de prontidão a ocorrência, até porque se trata de uma vida”, destaca.

Moura diz ainda que o animal foi entregue ao tutor no mesmo dia. “Essa situação de cheia atinge, não só os seres humanos, mas os animais também que moram nesses locais e muitas vezes os tutores não conseguem os resgatar, e é aí que nosso trabalho começa”, finaliza.

Cheia histórica

Com a cheia histórica do Rio Juruá, interior do Acre, o governo federal anunciou nesta quarta-feira (1) que deve prestar apoio e assistência às famílias atingidas pelas águas do manancial.

A última grande cheia foi registrada em 1995, quando o nível do rio atingiu a marca de 14,18 metros. Ao todo, são 553 famílias retiradas de suas casas, sendo que 85 estão em três abrigos montados em Cruzeiro do Sul. A previsão do Corpo de Bombeiros da cidade é que o nível do rio se estabilize, porém, para que o nível diminua é preciso que as chuvas deem uma trégua.

O Ministério da Integração divulgou em nota que disponibilizou uma equipe – formada por servidores da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) – para avaliar medidas de apoio às famílias. O anúncio foi feito pelo Ministro da Integração, Helder Barbalho.

O ministro afirmou ainda, em reunião com a parlamentares do estado, que deve ir ao Acre para sobrevoar as regiões afetadas pela enchente. A visita está prevista para ocorrer até a próxima sexta-feira (3).

Números da cheia

Apesar de não ser monitorada, a cheia do Rio Moa, um dos afluentes do Rio Juruá tem afetado comunidades que ficam às margens do manancial. Uma das mais afetadas, segundo os Bombeiros, é a do Paraná dos Moura.

Cerca de 8 mil famílias estão sendo afetadas diretamente com a cheia dos rios Moa e Juruá. Quatro abrigos foram montados na região: um no ginásio poliesportivo Alaiton Negreiros, o segundo na Santa Casa da Misericórdia e outro e dois da comunidade Nari do Moa.

Sendo assistidas pelo poder público são 553 famílias, totalizando 2.563 pessoas. Destas, 468 estão desalojadas amparadas pelo Aluguel Social ou em casas de parentes e 85 estão se dividindo nos abrigos públicos montados na cidade. Os Bombeiros dizem que a possibilidade de um novo abrigo está sendo estudada.

Situação de Emergência

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, assinou o decreto de emergência ainda no sábado (28), quando o Rio Juruá chegou a 13,62 centímetros. Na ocasião, foi feita uma reunião entre representantes da Defesa Civil e do município e a previsão já era que o rio atingisse a cota histórica. O decreto foi publicado no Diário Oficial da terça-feira (31).

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>