• Home
  • Manipulação genética: gatos criados para ter pernas curtas enfrentam sérios problemas

Manipulação genética: gatos criados para ter pernas curtas enfrentam sérios problemas

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Paris Hilton, Instagram

Em um vídeo postado no Instagram, dois gatos com pernas curtas, esgueiram-se em uma mesa e encostam seus narizes. Eles quase poderiam ser confundidos com filhotes devido às pequenas pernas, mas os gatos – Munchkin e Shorty – são adultos completamente crescidos.

Munchkin e Shorty são gatos Munchkin, uma “raça” relativamente nova e caracterizada por uma mutação genética que resulta em pernas curtas. Estes dois gatos são tutelados por Paris Hilton, que parece ter uma propensão para comprar cães e gatos minúsculos.

“Ame meus gatinhos Shorty & Munchkin. Olhem como suas pernas são fofas e minúsculas” Hilton escreveu abaixo do vídeo.
Shorty e Munchkin podem ser atraentes, mas, por trás de sua aparência, existe uma realidade obscura.

Embora os gatos possam nascer naturalmente com a mutação genética que provoca pernas curtas (que na verdade é um tipo de nanismo), as pessoas estão criando gatos como estes intencionalmente, simplesmente porque consideram os gatos de Munchkin parecem “fofos” e “adoráveis”.

No entanto, essa mutação genética também traz uma série de problemas de saúde. A maioria dessas questões está relacionada a deformidades ósseas.

Foto: The Best Animals In The World, Facebook

“Sabemos que a formação óssea inadequada resulta em uma carga anormal, o que os predispõe à osteoartrite. Eles podem ter malformações espinhais, lordose e escoliose e nascer com anormalidades nas costelas”, disse Carol Margolis, veterinária e professora da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade da Pensilvânia.

Os gatos de Muchkin também não podem saltar como outros gatos, mas a razão para isso pode ser dupla. “Muitas das descrições destes gatos é que eles não podem saltar devido a suas deformidades, mas a questão é: eles são incapazes de saltar ou não saltam por que suas deformidades são tão dolorosas?”, questiona Margolis.

Embora não se saiba quantos gatos Munchkin existem ou quantas pessoas estão criando-os, uma rápida pesquisa no Google mostra como é fácil comprar um deles, que podem ser vendidos por um valor entre US$ 300 e US$ 1.200.

Os gatos Munchkin ainda não são reconhecidos como uma “raça” pela Cat Fanciers Association (CFA), que é a maior organização de gatos do mundo.

“Criar animais, particularmente quando compromete a saúde geral, é irresponsável. Os criadores devem ponderar a saúde e o bem-estar dos animais reprodutores e de seus filhos em longo prazo acima de seus esforços para ganhar shows e cobrar taxas”, apontou Katie Lisnik, diretora de proteção e política de gatos da Humane Society dos Estados Unidos (HSUS).

Foto: Corgi Dogs, Facebook

Os gatos de Munchkin podem viver entre 12 e 15 anos, embora sua expectativa de vida seja muito menor se tiverem problemas de saúde, esclareceu Margolis.

Além disso, a criação de gatos – não apenas Munchkins, mas qualquer tipo – contribui  com o grave problema da superpopulação de animais domésticos. “Milhões de cães e gatos são mortos todos os anos em abrigos dos EUA e aproximadamente 25 a 30% destes animais são de raças puras”, disse Lisnik ao The Dodo.

Por isso, se você está procurando um amigo peludo, adote um gato ou um cão de um abrigo local ao invés de comprar um animal.
“Milhões de animais domésticos em abrigos em toda a América esperam ser acolhidos em lares amorosos. Adotar um cão, um gato ou um animal pequeno maravilhoso é uma grande maneira de ajudar animais, auxiliar seu abrigo ou centro de resgate e encontrar um novo membro peludo para a família”, finalizou Lisnik.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>