• Home
  • Maioria da população do Reino Unido defende penas mais rígidas contra abusos de animais

Maioria da população do Reino Unido defende penas mais rígidas contra abusos de animais

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto; Getty Images

Sete entre 10 pessoas querem que o governo do Reino Unido aumente o tempo de prisão para os casos mais graves de crueldade e negligência contra animais.

Em 2016, o veículo Express pediu que a sentença máxima atual para abusos de animais seja aumentada de seis meses para dois anos de prisão.

Uma pesquisa conduzida pela RSCPA mostra que o público concorda que o tempo de prisão deve ser mais longo e a maioria acredita que os poderes dos tribunais devem ir além de no máximo de dois anos.

A deputada trabalhista Anna Turley já apresentou um projeto de lei para “endurecer a condenação” depois de um notório caso de crueldade animal no distrito de Redcar no ano passado.

Um vídeo que mostrava Andrew e Daniel Frankish maltratando o pequeno buldogue Baby tornou-se viral, provocando uma petição com 470 mil pessoas pedindo que os abusadores fossem enviados para a prisão depois que os tribunais lhes entregaram sentenças de prisão suspensas.

Ministros serão pressionados a revisar as punições estabelecidas pela Lei de Bem-Estar Animal depois dos resultados da pesquisa da RSPCA. A maior descoberta mostra que 72% das pessoas acha que a pena máxima de seis meses na prisão é muito curta.

Foto; Getty Images

Jeremy Cooper, diretor executivo da RSPCA, disse: “A mensagem é clara, o público quer ver sanções mais severas para aqueles que cometem a violência mais terrível ou negligência grave para os animais. Dia após dia, nossos inspetores lidam com animais que foram escaldados com água fervente, esfaqueados, mortos, envenenados ou forçados a lutar até a morte. É absolutamente doloroso”.

“Gostaríamos de ver uma nova revisão das sentenças sob a Lei de Bem-Estar Animal para permitir que os magistrados pronunciem penas mais severas aos culpados das piores ofensas contra animais”, adicionou.

Os inspetores da RSPCA investigam mais de 140 mil denúncias de crueldade e negligência a cada ano e, em 2015, processaram com sucesso 1.733 pessoas por crimes relacionados.

Enquanto a sentença máxima atual na Inglaterra e no País de Gales é de seis meses de custódia e uma multa de até £ 20 mil, na Irlanda do Norte, os tribunais podem dar uma pena de prisão de até cinco anos.

A paridade de sentenças com a Irlanda do Norte foi uma das principais conclusões do relatório de um deputado no ano passado.
O influente inquérito do subcomitê Ambiental, Alimentar e Rural sobre o bem-estar dos animais, envolvendo vários partidos, recomendou aos ministros que estabelecessem um máximo de cinco anos de prisão para os crimes mais graves, segundo o Express.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>