• Home
  • Tartaruga gigante é encontrada morta em Balneário Arroio do Silva (SC)

Tartaruga gigante é encontrada morta em Balneário Arroio do Silva (SC)

0 comments

Divulgação

Uma espécie de tartaruga ameaçada de extinção foi encontrada morta na costa litorânea de Balneário Arroio do Silva. O réptil de quase um metro de comprimento e pesando mais de 150 quilos já estava em decomposição. Segundo pescadores da Praia da Caçamba, local onde o réptil foi encontrado, o casco apresentava corte profundo e pode ter sido ocasionado por uma colisão com algum tipo de embarcação.

A tartaruga chamou a atenção de moradores e turistas que aproveitavam o dia. De acordo com o funcionário público estadual, Marino Mateus, que reside próximo ao local, a Polícia Militar Ambiental chegou a ser acionada, mas como a tartaruga já estava morta não fez o recolhimento.

Marino acredita que o réptil morreu em alto mar e foi trazido para a orla por correntes marinhas. “Ela apresenta estado avançado de decomposição. Creio que morreu em alto mar ao bater em alguma embarcação”, opinou. Ele estima que a tartaruga seja da espécie cabeçuda ou mestiça. As tartarugas marinhas são répteis que vivem nos oceanos em áreas tropicais e subtropicais.

Existem sete espécies de tartarugas marinhas (tartaruga-oliva, tartaruga-cabeçuda, tartaruga-verde, tartaruga-de-pente, tartaruga-de-kemp, tartaruga-de-couro e natator depressus). O tamanho das tartarugas marinhas adultas pode variar de 1 até 2 metros de comprimento, caso da tartaruga-de-couro ou tartaruga-gigante. Indivíduos adultos desta espécie podem atingir até 600 kg.

Polícia Militar diz que ocorrências são comuns no litoral

Segundo o Comandante da Polícia Militar Ambiental de Maracajá, Tenente Schineider, este tipo de ocorrência não é raro no litoral Sul. “Como nosso mar é aberto, estes animais marinhos acabam vindo parar na costa depois de sofreram algum tipo de acidente por conta do lixo, de redes de pesca ou até mesmo debilitados devido à idade avançada. Esta tartaruga por exemplo, avaliando seu peso e tamanho parece ser uma tartaruga já idosa”, contou. A autoridade explica ainda que a PMA não recolhe animais mortos, apenas quando estão doentes e necessitando de ajuda. Schineider recomenda que os órgãos de fiscalização sanitária do município adotem medidas para evitar o contato destes animais mortos com os banhistas.

Fonte: Revista W3

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>