• Home
  • Imagem degradante mostra como seres humanos abusam de animais marinhos mantidos em cativeiro

Imagem degradante mostra como seres humanos abusam de animais marinhos mantidos em cativeiro

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Ric O’Berry Dolphin Project/Facebook
Foto: Ric O’Berry Dolphin Project/Facebook

A maioria das pessoas sabe que os golfinhos são muito inteligentes. Eles são um dos poucos animais que podem aprender coisas novas ao longo de suas vidas e, em seguida, ensinar novas habilidades aos mais novos da espécie. Além disso, são altamente emocionais que amam e cuidam uns dos outros de maneira semelhante aos seres humanos.

Apesar de tudo o que sabemos e amor sobre os golfinhos, esses animais ainda são frequentemente abusados e explorados em nome do lucro e do entretenimento. Capturados na natureza e forçados a nadar em círculos constantes em um recinto do tamanho de uma banheira, os cetáceos prisioneiros apresentam constantemente uma agressão anormal e comportamentos repetitivos.

Muitas orcas e golfinhos mantidos em cativeiro estão mentalmente angustiados e recorrem à automutilação, regurgitação e até tentam o suicídio.

Mas como os parques marinhos destroem esses animais? Bem, infelizmente, muitos são brutalmente arrancados de seu habitat e forçados a ter uma vida cativa. Um exemplo disto ocorre na caça anual de golfinhos em Taiji, no Japão.

Esta prática ocorre na “enseada” infame em Taiji, onde centenas de golfinhos são tiradas do oceano e assassinadas por sua carne ou capturadas para serem vendidas.

Uma vez que são capturados, estes animais são obrigados a viver em jaulas no mar onde são treinados e preparados para a vida no cativeiro. Como fica evidente na fotografia, esses seres inteligentes, emocionais e sociais são então degradados a aprender truques sem sentido.

Esta foto, compartilhada pelo Ric O’Barry’s Dolphin Project, mostra uma cena desprezível em Taiji onde um golfinho-de-risso é forçado a aprender truques ridículos.

A imagem desoladora expõe a realidade de tantos cetáceos prisioneiros: privados de tudo o que dá um senso de profundidade e significado às suas vidas, eles são deixado à mercê dos humanos e obrigados a participar de performances não naturais, reportou o One Green Planet.

A ameaça de ficarem sem alimentos é geralmente usada para forçá-los a fazer isso. Com o movimento contra o cativeiro de baleias e golfinhos crescendo a cada dia, nunca houve um momento mais urgente para pedir que esses tanques sejam esvaziados de uma vez por todas.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>