• Home
  • Autoridades do Camboja encontram mais de uma tonelada de marfim durante operação contra tráfico

Autoridades do Camboja encontram mais de uma tonelada de marfim durante operação contra tráfico

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto; Wildlife Alliance/AFP
Foto; Wildlife Alliance/AFP

Autoridades do Camboja encontraram 1,5 toneladas de marfim e partes de animais escondidas em um carregamento de madeira de Moçambique que estava destinado à China, de acordo com um membro de uma organização de animais selvagens.

A grande descoberta – uma das maiores na região este ano – destaca o papel fundamental da nação do Sudeste Asiático no terrível comércio de animais selvagens, alimentado principalmente pela demanda chinesa.

De acordo com a Wildlife Alliance, um grupo de conservação localizado no Camboja que ajuda as autoridades a rastrear os contrabandistas, funcionários da alfândega encontraram o marfim enquanto procuravam alguns contentores de transporte na nos arredores de Phnom Penh.

Escondidos atrás de troncos raros de madeira estavam 1,3 toneladas de presas de elefantes africanos, 10 crânios de guepardos, 82 quilos de ossos de animais e 137 quilos de escamas de pangolins.

“Este é um caso enorme com muitos elefantes mortos, devemos buscar justiça para esses animais”, disse Kdov Nuch, diretor da alfândega do porto de Kandal, onde a intercepção foi realizada.

A companhia de navegação que transportava as partes dos animais foi a mesma envolvida em uma operação no Vietnã no final de outubro, na qual quase uma tonelada de marfim foi descoberta.

A Wildlife Alliance disse que o suspeito principal é um cidadão vietnamita que é conhecido por ser um contrabandista-chave, mas não nomeou o indivíduo.

Un Vannarith, vice-chefe do acantonamento da administração florestal de Phnom Penh, confirmou o que foi encontrado à AFP, mas se recusou a fornecer mais informações.

Fotos divulgadas pela Wildlife Alliance mostraram os oficiais da alfândega de pé atrás de centenas de presas de elefante empilhadas em paletas de madeira e sacos cheios de escamas de pangolins.

A demanda por partes de animais, especialmente na China e no Vietnã, dizimou as populações de muitas espécies raras e é um grande flagelo para os já pressionados elefantes e rinocerontes da África.

O pangolins são os mamíferos mais traficados na terra devido à demanda asiática crescente por suas carnes, consideradas uma iguaria, e suas escamas, usadas pela medicina tradicional, informou o Daily Mail.

Ativistas manifestaram a sua preocupação pelo fato de o Camboja, uma nação empobrecida onde o Estado é fraco, surgir como uma rota chave para o tráfico de marfim africano nos últimos anos.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>