• Home
  • Casos de violência e maus-tratos a animais revoltam moradores de Paranaíba (MS)

Casos de violência e maus-tratos a animais revoltam moradores de Paranaíba (MS)

0 comments

pato morto a pauladas
Em novembro, um animal foi morto a pauladas por adolescentes | Foto: Reprodução / JP News

Nos últimos meses, dois casos de maus-tratos a animais foram registradas na cidade de Paranaíba (MS), revoltando os moradores da região. Em novembro, uma mulher que preferiu ter sua identidade não revelada denunciou ao JP News casos de maus-tratos a animais que habitam o Parque Espelho d’Água.

Segundo ela, adolescentes que frequentam o local, principalmente durante a noite, atacavam os patos que vivem no Parque. A denunciante diz ter presenciado adolescentes que atiravam pedras e desferiam golpes com pedaços de pau e barras de ferro contra as aves.

Além disso, a mulher afirmou também ter presenciado pessoas instigarem seus cachorros, durante passeios vespertinos, a atacarem os patos, como forma de “brincadeira” e “diversão”.

Mais recentemente, na manhã dessa quarta-feira (14), um jacaré que apareceu em um córrego na área urbana do município foi agredido com pauladas e pedradas. As agressões causaram ferimentos ao animal.

Os dois casos tiveram grande repercussão nas redes sociais após serem denunciados. Em todos os casos, segundo relatos de pessoas que estavam no local, os agressores eram crianças e adolescentes que, segundo essas testemunhas, cometiam os atos de violência contra os animais “por diversão”.

Além dos casos do Jacaré e dos patos do Espelho d’Água, a Associação Amigos dos Animais (AMA) recebe inúmeras denúncias de maus-tratos a animais no município. A maioria desses crimes cometidos contra cães e gatos.

Maus-tratos a animais é crime

Cometer qualquer ato de maus-tratos contra animais é classificado como crime pela lei 9.605/98. “Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa, prevê o artigo 32.

Fonte: JP News

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>