• Home
  • Cachorros morrem enforcados em hotel para animais de Campo Grande (MS)

Cachorros morrem enforcados em hotel para animais de Campo Grande (MS)

0 comments

Foto: Divulgação | Facebook
Foto: Divulgação | Facebook

Toddy e Dudu, dois cachorros tutelados por Soraia Amado, foram deixados em um hotel para animais em Campo Grande (MS) e morreram enforcados, após passarem horas amarrados e sem supervisão.

Soraia contou seu drama em sua página no Facebook e gerou revolta entre ativistas e protetores de animais. Os dois cães teriam sido levados para lá no último dia 16 de novembro e ficariam até 30 de dezembro. Estava tudo bem, segundo a tutora, mas no domingo, eles morreram.

“E foi de maneira cruel, já que a dona e responsável pelo local, precisou se ausentar, segundo ela, das 15h até às 21h30 sem se preocupar com eles neste período, não lembrou que estavam com a trela em nenhum momento, segundo ela mesmo me contou, e o outro assunto era mais urgente. E quando ela retornou, meu Toddy e meu Dudu estavam mortos, enforcados”, conta.

Revoltada, ela contou em detalhes o que aconteceu, pois não aceita a forma como perdeu seus dois animais. “Como os dois estavam atrelados (usando a mesma coleira), morreram enforcados, pois ficaram mais de seis horas sem alimento”, conta.

Para ela, o que mais dói é pensar no sofrimento de seus cães. “O fato ocorreu as 21h30 de domingo, quando eles já estavam sem vida, mas nós só fomos ficar sabendo na segunda por volta das dez da manhã. Como pode acontecer isso?”.

De acordo com a tutora dos animais, Dudu subiu em uma gaiola “Encostado em uma janela com grades, não conseguiu ir por causa do Toddy que não era ágil como ele, tentou voltar mas foi por um pedaço da grade e voltou pelo outro, e tudo isso sem supervisão de ninguém, amarrados juntos”, conta.

“Segundo três veterinários, eles sofreram muito antes de morrer”. Para ela, houve negligência por parte da dona do local, já que ela tinha avisado tudo sobre os cachorros. “Deixei orientações por escrito, deixei tudo certinho, falei que Dudu tinha pavor de fogos, e neste dia teve fogos pela cidade toda devido a passeata”, se questiona.

Para ela, só quem ama seus animais entende o que a família está passando. “Sei que alguns não entenderão nosso sofrimento, pois para esses, são ‘só’ animais, mas não pensamos assim e espero que respeitem está dor. Hoje eu digo para quem tutela um animal que ama, cuidado para quem entrega”, alerta.

A reportagem entrou em contato com a empresa Bicho de Colo, e a responsável Josy que atendeu ao telefonema e afirmou que estava abalada com o ocorrido e por isso não teria condições de falar sobre o assunto. “Eu estou com recomendações médicas para não falar sobre o assunto”, afirmou.

No entanto, na página do local, os “convites” para tutores deixarem seus animais no local “aproveitando a temporada de férias” continuam disponíveis.

Fonte: JD1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>