• Home
  • Dedicação aos animais faz veterinária criar estrutura única em Jaraguá do Sul (SC)

Dedicação aos animais faz veterinária criar estrutura única em Jaraguá do Sul (SC)

0 comments

Divulgação
Divulgação

Logo à primeira vista, a veterinária Daniela Brecht de Freitas, de 44 anos, é uma daquelas pessoas que transmitem uma tranquilidade imensa. De fala calma e andar sereno, a profissional transita pelos corredores do Hospital Veterinário Amizade com a segurança de quem se sente em casa – ali dentro, cada espaço representa uma conquista, e cada paciente um novo amigo.

Quando chegou à Jaraguá do Sul, há 10 anos, a veterinária nunca imaginou que se tornaria proprietária do primeiro hospital veterinário da região. Como a maioria dos profissionais em início de carreira, ela começou a trajetória em uma salinha pequena, nos fundos de uma propriedade no bairro Amizade. Com o apoio da família, reuniu os recursos necessários para investir no básico: um estetoscópio, uma mesa de atendimento e alguns panfletos para divulgar o trabalho.

Aos finais de semana, ela e o marido, Eduardo, rodavam as redondezas fazendo propaganda de porta em porta. Afinal, ninguém confia em quem não conhece, pensava ela. A tática deu certo e logo o espaço ficou pequeno para tantos amigos de quatro patas. “Comecei a sentir a necessidade de ter uma estrutura mais planejada, pensada especialmente para receber os bichinhos. Decidi reinvestir tudo o que ganhava em equipamento, treinamento e propaganda. Isso ajudou a clínica a ganhar corpo”, relembra Daniela.

A ideia do hospital surgiu alguns anos depois, e tinha como objetivo principal a criação deu um centro cirúrgico bem preparado para tratar diversos animais. Até então, poucas clínicas da cidade possuíam estrutura para a realização de exames mais complexos ou tratamentos avançados. “Encontramos um terreno e começamos a desenhar o projeto. Foi um ano de planejamento e quase dois anos enfrentando a burocracia da Prefeitura, até que a obra teve início em 2014”, conta Daniela.

Durante o percurso, a empresária precisou enfrentar outros contratempos. “Um mês depois de a obra começar, tivemos uma enchente muito grande na cidade e o terreno onde estava a fundação da obra alagou totalmente. Foi um momento difícil, as vezes parece que as barreiras são muitas. Mas seguimos adiante. A obra ficou parada um mês e, depois disso, resolvemos readequar o projeto e aumentar toda a fundação. Pelo menos hoje sabemos que não há risco nenhum de sermos afetados desta forma de novo”, relata a veterinária.

Planejamento e dedicação levam negócios adiante

Depois de um ano e meio, o hospital finalmente ficou pronto. A estrutura de 415 metros quadrados foi oficialmente inaugurada em agosto de 2015, e conta com quatro consultórios, três centros cirúrgicos, sala de diagnósticos e espaços de tratamento, além de estacionamento e área de lazer para os animais. A demanda acompanhou o crescimento do hospital, que hoje conta com uma equipe de 20 funcionários (11 deles veterinários) e realiza em média dois mil atendimentos por mês.

“Eu tinha medo no começo, por que sei que quando aumenta o negócio, aumenta o risco. Mas sempre pensei que não podemos nos limitar pelo risco. O que é preciso é investir em muito planejamento, sempre pensando em ir além, sem medo de ter ideias ousadas”, afirma a veterinária, enquanto anda pelos corredores. Pelo caminho está Cissi, a gatinha abandonada que virou “xodó” do hospital e um exemplo da diferença que o cuidado faz na vida de um animal.

“É uma atividade abençoada e que sou muito feliz por exercer. As pessoas percebem quando o profissional ama os animais, e parte deste trabalho é ter a sensibilidade de entender o perfil de cada pessoa e de cada animalzinho. Todos gostam de saber que o seu amigo está bem cuidado”, diz a veterinária.

É este pensamento que motiva Daniela a ir cada vez mais longe. Pouco mais de um ano após a inauguração do hospital, a veterinária já está trabalhando em um projeto de ampliação que irá dobrar a área da estrutura e a capacidade de atendimento da equipe. “Em alguns dias, quase não damos conta de atender à demanda”, comenta.

Para o futuro, Daniela planeja três novas alas no hospital: a primeira delas, com início previsto para o ano que vem, terá uma sala de eventos para palestras técnicas, novos consultórios e um laboratório. A segunda estrutura será destinada para os exames de raio-x e servirá também de ponto de apoio para os profissionais que ficam de plantão. Já a terceira será dedicada aos exames de tomografia e tratamentos com acupuntura.

“Eu sinto que o negócio nunca pode parar. Tenho que sonhar com esta estrutura para que um dia eu possa tirá-la do papel. Há dez anos eu nem imaginava ter metade dos equipamentos que temos aqui. No final, o cliente sempre percebe, por meio das atitudes da equipe, o amor que é dedicado naquela atividade”, acredita Daniela.

Fonte: OCP Online

 

 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>