• Home
  • Estudo afirma que porcos têm personalidade

Estudo afirma que porcos têm personalidade

0 comments

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Acordar de mau humor, ser pessimista, simplesmente desistir de um trabalho mais chato. Isso não é exclusividade de animais humanos em uma segunda de manhã. Uma pesquisa feita em parceria pelas universidades britânicas de Lincoln, Newcastle e Belfast afirma que os porcos, assim como você, têm personalidade – e a forma como eles encaram a vida gira em torno disso.

Os pesquisadores perceberam que, assim como muita gente divide as pessoas entre aqueles que enxergam um copo meio cheio (ou meio vazio), os porcos se dividem em dois grupos: 1 – os proativos, que são otimistas e não se deixam abalar por situações ruins; e 2 – os reativos, que são neuróticos e facilmente influenciáveis pelo ambiente que os cerca.

Para chegar nessa conclusão, os cientistas resolveram testar a paciência dos animais em alguns quesitos. Primeiro colocaram, dentro de caixas, um docinho que os porcos adoram: chocolate. Ao mesmo tempo, em outra caixa, havia porções de grãos de café – que os animais detestam. Como os alimentos haviam sido revestidos com açúcar, os odores eram mascarados, e a única forma de diferenciar a comida era colocando-a na boca.

Os mesmos pratos eram colocados sempre no mesmo lugar, então, em pouco tempo, os animais passaram simplesmente a ignorar a caixa com café e iam direto para o chocolate. A coisa complicou quando os cientistas passaram a colocar outras caixas entre as porções boas e ruins. Algumas tinham chocolate, outras eram montes de café – e essas não repetiam de lugar. Ao mesmo tempo, fizeram um teste de sono.

Foi nessas circunstâncias que os porcos começaram a se mostrar mais proativos ou reativos. Em ambos os grupos, tanto os que dormiam bem quanto os que dormiam mal, alguns dos animais se mostravam mais otimistas e outros mais pessimistas: os mais tristonhos iam direto para os potes de chocolate e, quando terminavam a porção, paravam de comer. Os otimistas, no entanto, comiam o chocolate e depois partiam para os potes intermediários; eles preferiam arriscar que tinha mais chocolate em algum lugar, do que simplesmente se contentarem com a porção inicial para não correr o risco de colocarem café na boca.

O estudo é importante porque nos ajuda a entender melhor o comportamento dos porcos e, talvez no futuro, possamos compreender outros animais que nos cercam.

Fonte: SuperInteressante

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>