• Home
  • Saiba como ajudar um animal a superar um trauma

Saiba como ajudar um animal a superar um trauma

0 comments

Getty Images
Getty Images

Mudanças de ambiente, sons estranhos — como o barulho da chuva ou de fogos de artifício –, maus-tratos e agressões podem gerar em cães e gatos experiências traumáticas. Isso fará com que o animal desenvolva medo de algo que, se persistir, poderá gerar casos de ansiedade crônica, fobia ou medo constante.

“O trauma é uma situação que vai modificar a reação daquele animal. Por causa de uma experiência traumática que ele viveu, ele não vai mais agir do mesmo jeito que costumava agir no passado. Isso gera uma mudança comportamental no animal”, explica Juliana Gil, veterinária e especialista em comportamento animal no Centro Psicovet.

Por isso, a melhor maneira de descobrir se o animal possui algum medo ou fobia é observando o comportamento do mesmo. Diante de algumas situações, o animal começará a desenvolver as mesmas atitudes. “Na maioria dos casos de alteração comportamental, o animal tende a se esconder, desenvolver comportamento mais agressivo, latir com frequência ou até evitar o contato humano”, afirma a especialista.

O medo e a fobia, que é uma doença relacionada ao medo excessivo, podem provocar a ansiedade, fazendo com que o animal tente prever e evitar experiências traumáticas. Quando ele tem medo de chuva, por exemplo, o animal acorda pela manhã e começa a observar o tempo para ver se houve alguma transformação. Qualquer sinal de mudança de coloração e pressão atmosférica fazem com ele fique ainda mais ansioso.

“Quando o animal apresenta medo ou fobia de maneira crônica, isso afeta a sua saúde mental e física. Ele fica mais nervoso e ansioso e menos confiante. Do ponto de vista físico, a sua imunidade fica mais baixa e ele fica mais suscetível a doenças”, diz Juliana.

Como tratar o animal?

O primeiro passo é perceber que o animal apresenta alterações comportamentais quando exposto a determinadas situações. Feito isso, ele deverá passar por um acompanhamento terapêutico para tratar a condição.

“O tratamento visa associar as experiências traumáticas a experiências positivas. O objetivo é fazer com que o animal associe algo que era considerado ruim com uma coisa boa”, diz a especialista. “O tempo de tratamento é variável porque depende do animal. Mas, existem casos em que o animal fica completamente curado em pouco tempo”, completa.

No primeiro contato, os profissionais do Centro Psicovet fazem uma entrevista com o dono do cão ou gato e determinam o diagnóstico. A partir daí, eles passam exercícios diários para os tutores fazerem com seus animais em casa durante 15 minutos.

Além disso, uma vez por mês, o animal será reavaliado pela equipe de profissionais do espaço, que também mantém contato semanal por e-mail com seus pacientes para avaliar o andamento do tratamento. “Cerca de 90% do tratamento depende do tutor, porque é importante que ele faça exercícios em casa e certifique que o animal tenha experiências positivas”, explica Juliana.

No caso de gatos, por exemplo, as consultas podem ser feitas em domicílio para evitar o estresse do animal. O tutor paga por sessão e o preço varia entre R$ 350 e R$ 400.

O que jamais deve ser feito?

O tutor não deve forçar uma interação com o animal que passou por uma experiência traumática. Isso significa que ele não deve forçar o animal a comer ou ficar no colo, por exemplo, porque o quadro pode se agravar.

Para ajudar o animal, o tutor deve transformar a sua casa para que o animal tenha confiança de viver naquele espaço. “O tutor não deve punir ou dar broncas. Isso fará com que ele se sinta mais desamparado”, diz a especialista.

Animais mais velhos também ficam mais propensos a desenvolver quadros de ansiedade, medo ou fobia. Isso acontece porque, com o avanço da idade, ele apresenta uma perda sensorial, fazendo com que o mundo seguro que ele conhecia se transforme em um espaço inseguro.

Fonte: Pet Cidade

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>