• Home
  • Animais órfãos conseguem novos lares após furacão Mathew

Animais órfãos conseguem novos lares após furacão Mathew

0 comments

Por Ana Luiza Yoneda / Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

m-1
Um gatinho é devolvido para o Jacksonville Human Society após ter sido cuidado temporariamente por uma família durante o furacão Mathew  Jewel Samad (AFP)

Mathew e Margo Tobin acolheram uma cadela chamada Star que estava em um abrigo quando o furacão Mathew atingiu o nordeste da Flórida (EUA). Porém, quando chegou o momento de deixá-la ir, o casal sofreu muito.

No dia 5 de novembro, quando o furacão Mathew se aproximava da costa, as autoridades ordenaram a evacuação de milhões de pessoas, metade delas vivia na região de Jacksonville. Alguns abrigos de emergência aceitaram animais domésticos desde que eles estivessem acompanhados por seus tutores. Porém, animais órfãos não eram bem-vindos.

A Jacksonville Humane Society (JHS), um centro de resgate e adoção de animais, divulgou um anúncio pedindo ao público que abrigasse temporariamente em torno de 200 cães e gatos.

As pessoas responderam. Antes de o furacão Mathew atingir a costa norte-americana com uma velocidade que chegava a quase 200 quilômetros por hora, todos os animais conseguiram lares temporários.

m-2

Jewel Samad (AFP)

Enfrentando vento e chuva, as pessoas levaram tempo — enquanto também lutavam para encontrar gasolina, comida, água e outros suprimentos antes do furacão chegar — para pegar um ou mais animais no centro e lhes dar uma casa por alguns dias.

A tempestade já havia ido embora no domingo (9). O céu estava azul e os funcionários da prefeitura removeram das ruas detritos e galhos caídos das árvores. Autoridades ainda tentavam restaurar a energia para cerca de mil clientes. Os tutores dos animais desabrigados supostamente deveriam devolvê-los, mas não foi tão fácil.

Scarlett Banks, de nove anos, abraçou com tristeza seis gatinhos enrolados em um lençol que foi a casa deles por três dias, querendo ficar com eles. “Ela não deixa,” disse a garotinha, se referindo a sua mãe.

m-3

Jewel Samad (AFP)

Outros animais tiveram mais sorte. Um gato chamado Lark, que não tinha um olho e estava cego do outro, ficará permanentemente com seus pais adotivos.

Funcionários da JHS estiveram ocupados assinando os papéis de diversas adoções inesperadas. Lindsay Layendecker, a gerente do centro, não ficou tão surpresa quando as pessoas suspenderam seus planos para ter tempo de ajudar um animal abandonado.

“Quando ouvimos falar da chegada do furacão e tínhamos que tirar todos daqui, nós sabíamos que poderíamos contar com a comunidade de Jacksonville,” ela disse ao AFP.

Layendecker contou que algumas pessoas vieram do estado da Georgia, dirigindo mais de uma hora para adotar temporariamente um animal doméstico. O abrigo ficou vazio e algumas pessoas tiveram que voltar de mãos vazias.

m-4

Jewel Samad (AFP)

O furacão atingiu a costa atlântica da Flórida no fim da sexta feira (7) e causou uma tempestade nos estados da Geórgia, Carolina do Sul e Carolina do Norte, deixando pelo menos 17 mortos nos EUA.

A tempestade tropical, que se tornou um furacão no dia 29 de setembro, passou pelo Caribe antes de atingir os Estados Unidos. Ela atingiu a Colômbia, Jamaica, Cuba, as Bahamas, República Dominicana e o Haiti, o país mais afetado com centenas de mortes, em torno de 336, e espera-se que esse número ainda vá crescer.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>