• Home
  • Mutirão castra 140 cães e gatos em um dia em Canoas (RS)

Mutirão castra 140 cães e gatos em um dia em Canoas (RS)

0 comments

Divulgação
Divulgação

Um mutirão castrou cem cães e 40 gatos no Dia Mundial dos Animais. Dez protetores do Município levaram os animais comunitários ou de pessoas de baixa renda para o procedimento. Uma delas foi a auxiliar de veterinária, Ercíria Martins, 38 anos.

“Trouxe dez cães e dois gatos. Um está para adoção e outros de pessoas que não teriam condições”, comenta a protetora que cuida de animais comunitários no bairro Guajuviras. A escolha pela castração de machos foi pela maior facilidade da cirurgia neles, possibilitando maior volume de procedimentos no dia, segundo o coordenador do Bem-Estar Animal, Gabriel Gonçalves.

Os protetores ficaram responsáveis pelos cuidados pós operatórios, necessários para a recuperação do animal. “Um macho pode cobrir de 3 a 4 fêmeas por dia, por isso é difícil dizer quanto pode reproduzir ao longo da vida. Já a fêmea pode ter até 12 filhotes por ano”, alerta o médico veterinário Diego Lucas, que também aponta a redução da agressividade em cães de rua, após a castração. Na semana dos animais, uma programação traz palestras hoje no auditório da Prefeitura e do Colégio Concórdia.

A técnica em segurança Patrícia Luz, 41 anos, levou dois cães para castração. A técnica em segurança Patrícia Luz, 41 anos, levou dois cães para castração. “Cuido de 21 gatos e 16 cachorros. Estes consegui doar e vou entregar castrados”, conta a protetora do bairro Guajuviras, responsável pelo Claudio e o Cara Feia. “Estou na fila para mais castrações. Cuido sozinha destes animais.”

Mais castrações

O Bem-Estar animal castrou aproximadamente 800 animais desde o início do ano, gratuitamente. Uma empresa deve ser contratada para realizar a castração de cães e gatos.

Conforme Gonçalves, a ideia é aumentar o volume procedimentos e chegar a dois mil no final deste ano. O coordenador aponta que a cidade tem aproximadamente dez mil animais de rua. O Bem-Estar Animal abriga 130 cães, oito gatos e cinco cavalos. Todos chegaram doentes ao local e deixados na unidade. “Tem muito abandono, as pessoas trazem e não buscam, ou não procuram para adotar”, comenta.

Voluntários

No mutirão, voluntários ajudaram na organização dos pacientes pets. O veterinário salienta a importância de voluntários, assim como doações de jornal, panos e ração pastosa.

Sexta-feira

Participação na Feira do Livro de Niterói – Contação de História: Animal Doméstico Não é Brinquedo com a professora Christiane Oliveira

Fonte: Diário de Canoas

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>