• Home
  • Capivaras migram por causa de obras olímpicas e correm risco de atropelamento

Capivaras migram por causa de obras olímpicas e correm risco de atropelamento

0 comments

Placa colocada pelos moradores - Marco Stamm / Marco Stamm
Placa colocada pelos moradores – Marco Stamm / Marco Stamm

Se às margens das lagoas a vida anda perigosa para as capivaras, quando elas se afastam do seu habitat os riscos são ainda maiores. No último mês, moradores do condomínio Cidade Jardim notaram o aumento da população desses roedores às margens do Arroio Pavuna, próximo à avenida de mesmo nome. O problema é que às vezes elas resolvem atravessar a pista e acabam atropeladas. Nas últimas duas semanas, ao menos duas morreram assim.

Os moradores do condomínio acreditam que a quantidade de capivaras próximo ao asfalto aumentou por causa das recentes obras na área, em função da Olimpíada. Duas novas pontes, por exemplo, foram construídas perto do rio, o que pode ter motivado a migração dos animais. Segundo o corretor de seguros Rodrigo Lindenblatt, há pelo menos 14 circulando pela região:

Capivaras nas margens do rio - Foto do leitor / Flavia Ramos / Foto de leitor
Capivaras nas margens do rio – Foto do leitor / Flavia Ramos / Foto de leitor

“Sobrou esse trecho do rio para elas, com pasto verde e terrenos isolados do lado. Mas o rio não é o melhor habitat, por estar muito poluído e ficar perto das avenidas Arroio Pavuna e Imperatriz Leopoldina, aumentando o risco de atropelamentos”, disse.

Na semana passada, preocupada com o risco para capivaras e motoristas, a associação de moradores do Cidade e Jardim instalou uma placa no início da Avenida Arroio Pavuna alertando para a circulação de animais silvestres na área. Lindenblatt conta que também já protocolou reclamações pelo telefone 1746, mas não teve retorno:

“Há algumas toras à beira da via que poderiam funcionar como cerca, mas elas não são suficientes. Alguém precisa resgatar esses animais, porque eles estão em perigo. E também é muito arriscado para motoristas, principalmente à noite ou em dias chuvosos”, afirma.

Fonte: O Globo

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>