• Home
  • Interferência nos sons dos oceanos ameaça a sobrevivência de animais

Interferência nos sons dos oceanos ameaça a sobrevivência de animais

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Alamy Stock photo
Alamy Stock Photo

Apesar das aparências, os oceanos estão longe de serem lugares silenciosos. Se você colocar a cabeça debaixo d’água, irá ouvir uma imensidão de sons de animais selvagens, ondas se quebrando e até mesmo os barulhos da chuva.

No entanto, os seres humanos têm mudado esses sons. Uma pesquisa recente mostrou que as mudanças causadas por pessoas, de acidificação à poluição, silenciam ruídos naturais dos mares.

Essa é uma má notícia para as espécies que dependem desses ruídos para sobreviver.

Muitos peixes dialogam alto e fazem uma série de sons como arrotos, apitos, batidas e assim por diante. Eles usam estes barulhos para marcar território durante lutas e para localizar seus companheiros.

Crescer longe das zonas costeiras significa estar em um local mais seguro e com menos predadores. No entanto, depois de crescer por algumas semanas ou meses em mar aberto, esses jovens animais voltam para encontrar um lar. Como é que eles encontram o seu caminho num vasto oceano?

Alamy Stock Photo
Alamy Stock Photo

Isso é um problema para os animais que produzem corais, plâncton e caracóis.

Notavelmente, a acidificação dos oceanos também altera o comportamento de muitos animais por mexer no seu funcionamento cerebral.

As mudanças climáticas e o aumento da acidez dos oceanos em escala global são difíceis de serem encerradas. em curto prazo.

Existem várias opções para as comunidades locais reduzirem a poluição das zonas costeiras, tais como, melhorar o tratamento de esgoto, restaurar a vegetação costeira (como os mangues) e pântanos que extraem sedimentos e nutrientes dos escoamentos de águas pluviais, e diminuir o uso dos rios como saídas para águas poluídas.

Reduzir os impactos da poluição nos ecossistemas costeiros resultará em sistemas mais funcionais e em uma maior resistência para lidar com os impactos do aquecimento e da acidificação dos oceanos.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>