• Home
  • Quarta edição da Marcha da Defesa Animal será realizada dia 18

Quarta edição da Marcha da Defesa Animal será realizada dia 18

0 comments

Por Fátima ChuEcco*

Em Jacobina (BA), ativistas já estão com banners prontos
Em Jacobina (BA), ativistas já estão com banners prontos

Desde 2013, a Marcha da Defesa Animal acontece simultaneamente, uma vez por ano, em diversas cidades do país. Esse ano 51 delas confirmaram participação na manifestação que acontece dia 18 de setembro, próximo domingo. O objetivo é conscientizar a população a respeito da importância da castração, de combater os maus-tratos e abandono, além de pedir mais hospitais veterinários públicos e penas mais duras para quem comete crueldade animal. Em SP o encontro é às 14h no Masp da Av Paulista, mas cada cidade tem seu próprio horário. A lista completa pode ser acessada em aqui.

A idealizadora da Marcha, a advogada Nelma Lobo, diz que a manifestação é totalmente livre de apoios políticos ou empresariais e que, inclusive, é proibido inserir bandeiras partidárias ou de candidatos no evento. Ela explica também que, embora a Marcha ocorra anualmente, ela passou a ser realizada em ocasiões emergenciais em alguns locais. “Esse ano, por conta da morte da onça Juma, por exemplo, os coordenadores da Marcha de Manaus articularam uma passeata e assim acontece em outras cidades quando algum ato notório de crueldade animal ocorre e choca a população”, diz.

Quem quiser participar pode levar cartazes e faixas em defesa dos animais e, como dito acima, sem intenção eleitoreira. Fotos da Marcha de 2015 podem ser vistas aqui.

Divulgação
Divulgação

Setembro tem acolhido vários protestos em defesa dos animais. Dia 3 ocorreu um ato contra o consumo de carne de cachorro e gato no bairro da Liberdade (SP). Dia 10 o alvo foi o Aquário de SP que mantém ursos polares, coalas e outras espécies. E com a aproximação do Dia Internacional dos Animais, em 4 de outubro, mais manifestações devem ocorrer. Mas é bom ressaltar que num ano como este, com uma economia sofrível e uma alta taxa de desemprego, as ações pelos animais tendem a ter menos participantes porque o desânimo e a dificuldade financeira afetam qualquer tipo de evento. Por isso, mais do que nunca, é importante deixar diferenças e rivalidades de lado. É importante participar de tudo pelos animais. Se cada um prestigiar o evento do outro, haverá bom número de ativistas em todas as manifestações. É assim que todos ganham!

*Fátima ChuEcco é jornalista ambientalista e ativista da causa animal

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>