• Home
  • Proibição de comércio de marfim de mamute deve salvar elefantes

Proibição de comércio de marfim de mamute deve salvar elefantes

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/Wikipedia
Reprodução/Wikipedia

Proteger mamutes-lanosos que foram extintos há milhares de anos pode parecer uma espécie de brincadeira, mas o assunto é grave e ambientalistas acreditam que a mudança pode ajudar a salvar elefantes.

Com exceção de duas vendas governamentais realizadas em 1999 e 2008, o comércio internacional de marfim foi proibido desde 1989. Infelizmente, a procura de marfim tem levado a um aumento da caça e continua a ameaçar a sobrevivência de elefantes.

Estima-se que um elefante é morto por suas presas a cada 15 minutos. Enquanto os esforços internacionais tentam acabar com todo o comércio ilegal de marfim de elefantes, muitos argumentam que a única forma eficaz para encerrar este mercado é proibir todo o comércio de marfim.

Há outro problema: o comércio legalizado de marfim de mamutes. Com o degelo do solo na Sibéria e em outros lugares, vários restos de mamute têm vindo à superfície e as pessoas agem rapidamente para comercializá-los, sendo que a maior parte dos corpos de mamutes segue para a China.

Pode parecer uma alternativa ética ao marfim de elefantes, mas os ambientalistas temem que isto ofereça um espaço justamente para a expansão do comércio de presas de elefantes.

Embora os dois animais possam ser distinguidos, não há nenhuma maneira rápida e eficaz de fazer isso especialmente quando se trata de itens esculpidos e o mercado destes produtos continua a crescer, o que representa uma ameaça para os elefantes.

Atualmente, a Índia é o único país que proíbe as importações de marfim de mamutes, mas isso pode mudar em breve.

Em meio a este cenário, Israel propôs medidas que devem diminuir significativamente o comércio de marfins de mamute. O país deverá adotar sanções penais para rotulagens falsas e técnicas de identificação dos produtos.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>