• Home
  • Funcionário de matadouro que torturava animais é sentenciado por 24 crimes

Funcionário de matadouro que torturava animais é sentenciado por 24 crimes

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Hillside Animal Sanctuary
Foto: Hillside Animal Sanctuary

Um funcionário de um matadouro foi preso após a divulgação de vídeos onde ele é visto espancando porcos e ovelhas brutalmente, antes de matá-los.

Anthony Bagshaw, 36 anos, agarrava animais pela cabeça e os arremessava no chão. No vídeo, ele joga ovelhas contra um portão de ferro, chuta porcos e bate tão fortemente na cabeça de uma ovelha que ela fica inconsciente.

A violência covarde que acontecia no autodenominado negócio de família de “alta classe” só foi descoberto pois o Hillside Animal Sanctuary havia colocado câmeras escondidas no local.

O santuário decidiu instalar as câmeras após receber um alerta sobre o matadouro, que estava ligado ao negócio de uma família de açougueiros, S Bagshaw and Sons, em Butterton, Reino Unido. O torturador foi filmado durante oito meses, entre agosto de 2014 e março do ano passado.

Nas filmagens, Bagshaw também é visto pisando nas cabeças dos animais e os encurralando em cantos. Três homens são filmados esmagando um porco com um portão de ferro até que o animal caia no chão, berrando de dor.

Bagshaw foi considerado culpado por 24 crimes, incluindo nove contra o bem-estar animal, três contra os movimentos defensores de animais e sete crimes contra a segurança alimentar.

O assassino, que possuía 20 anos de experiência, foi sentenciado com 10 meses de prisão e banido de possuir, manter ou transportar animais de fazenda por 15 anos.

Ao sentencia-lo, o juiz Jonathan Gosling descreveu o abuso como uma “crueldade gratuita”.

O negócio de açougueiros parou de comercializar após a situação ter sido divulgada ao público, no ano passado.

John Watson, do santuário de animais, disse: “Para nosso grande desapontamento, de início, a maioria das nossas investigações não foi levada a sério pelas autoridades. Estamos felizes que hoje uma sentença apropriada foi feita, e esperamos que isso tenha encorajado outros a denunciarem casos de crueldade animal.”

“É válido pontuar que se a investigação não tivesse conseguido obter evidências da crueldade acontecendo atrás de portas fechadas, ela ainda estaria sendo feita,” afirma Watson.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Reabilita-se um indivíduo como esse em 10 meses? E os que seguem a cartilha de abate: são sãos? Existe uma maneira correta de fazer a barbárie?

  2. NESSE CASO ESTÁ MUITO CLARO QUEM É O “BICHO” DA HISTÓRIA. ESSE MOSTRO NÃO VALE O QUE COME. DEVERIA SER MANDADO PARA UMA ILHA DESERTA, COMER SÓ AREIA E TOMAR ÁGUA SALGADA PARA O RESTO DA VIDA!!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>