• Home
  • Urso pardo é explorado para atrair clientes em restaurante de Albânia

Urso pardo é explorado para atrair clientes em restaurante de Albânia

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/RolandHoskins
Reprodução/RolandHoskins

Ele depende da generosidade das pessoas para conseguir o mínimo de alimentos, geralmente industrializados, enquanto é mantido preso, solitário e desesperado.

O urso pardo Tomi é visitado por multidões que correm para vê-lo em uma pequena jaula ao lado de um restaurante localizado ao norte de Tirana, capital de Albânia, relata o Daily Mail.

O público faz vídeos do urso em seus smartphones, posa para selfies e lhe dá doces, bolos e biscoitos. Seu tutor, ocasionalmente, lhe dá cerveja para saciar a sede.

Às vezes, quando o urso sente o cheiro de alimentos, ele usa suas patas para fazer um movimento que parece implorar por comida enquanto olha esperançosamente na direção dos clientes.

Ocasionalmente, ele coloca suas garras nas barras de ferro e estica sua língua, agarrando-se à esperança de que alguém possa alimentá-lo.

Reprodução/RolandHoskins
Reprodução/RolandHoskins

Seu tutor alega que esses comportamentos são resultado do “tédio” e mantém Tomi trancado 24 horas por dia.

Um especialista em direitos animais explica que isso o resultado de “condições de vida extremamente monótonas do cativeiro”, que são insuportáveis para o urso.

Até dois anos atrás, Tomi percorria as montanhas, florestas e rios do outro lado da estrada do restaurante onde ele é explorado atualmente como uma atração turística.

Então, o homem que dirige o restaurante, que se recusa a revelar o seu nome, surgiu com a ideia doentia de arrancar o urso do seu habitat natural em uma tentativa de impulsionar as vendas. Ele declarou que pagou um veterinário para ir atrás de Tomi com uma arma tranquilizante.

Reprodução/RolandHoskins
Reprodução/RolandHoskins

Atualmente, o enorme animal fica sedado e tem cinco anos. Ele fica em uma jaula extremamente apertada para atrair clientes ao estabelecimento.

Para piorar seu tormento, o restaurante mantém um tanque cheio de trutas situado a poucos passos de distância do urso faminto e angustiado.

De sua jaula, que é cheia de lixo, incluindo sacos de batatas fritas e doces descartados, o urso pode ouvir o canto dos pássaros e o som de água corrente, enquanto galinhas passam por ele.

Tomi é um dos cerca de 80 ursos marrons presos em jaulas em restaurantes, postos de gasolina e em praias em toda a Albânia.
Alguns são forçados a atuar como ursos dançarinos e incrivelmente vivem em condições ainda piores do que Tomi.

Ativistas repetidamente tem pressionado o governo do país para resgatá-los do cativeiro, mas apesar das numerosas promessas de ação, nada realmente aconteceu e o urso pardo albanês é agora uma espécie seriamente ameaçada.

Além dos cerca de 80 ursos que vivem em jaulas, há somente cerca de 250 ursos pardos no país.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>