• Home
  • Torturado e ferido, touro ataca e mata toureiro na Espanha

Torturado e ferido, touro ataca e mata toureiro na Espanha

0 comments

Bruna Araújo / Agência de Notícias de Direitos Animais

Momento em que touro atingiu Víctor Barrio foi exibido ao vivo na TV espanhola no sábado (9) (Foto: Reprodução/Twitter/Universidade Taurina)
Momento em que touro atingiu Víctor Barrio foi exibido ao vivo na TV espanhola no sábado (9) (Foto: Reprodução/Twitter/Universidade Taurina)

O toureiro espanhol Víctor Barrio, de 29 anos, morreu esse fim de semana após ser chifrado no peito pelo touro sodomizado publicamente por ele durante uma competição na cidade de Teruel, em Aragão.

O torneio estava sendo transmitido ao vivo. O animal, um touro de 529 quilos que se chamava Lorenzo, atingiu o toureiro na tentativa de se defender após ter duas lanças cravadas em seu dorso. Pelas imagens é possível ver que o animal sangrava muito.

Segundo o boletim dos médicos que o atenderam, a chifrada perfurou o pulmão direito e a aorta torácica e ele teve uma parada cardíaca. Apesar de terem realizado uma traqueostomia, os médicos admitem que não havia como salvar a vida de Barrio, afirma o portal G1.

A competição foi cancelada assim que a morte de Barrio foi anunciada. Víctor Barrio era toureiro há nove anos e já torturou e assassinou inúmeros touros em competições e espetáculos.

Ano marcado por mortes

Em maio deste ano o toureiro peruano Renatto Motta também foi morto enquanto torturava brutalmente um touro em Ayacucho, Peru. Ele recebeu uma chifrada na perna e não recebeu socorro a tempo. Renatto atuou como toureiro por sete anos e matou dezenas de animais em espetáculos públicos no país.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Em pleno século XXI é inadmissível que continuem a realizar eventos em que os animais são covardemente torturados até a morte.

  2. Duro e triste, muito triste. Lamentamos a morte de Barrio que certamente acreditava que o que fazua era apenas mais um espetáculo dentro das tradições espanholas. O ser humano ainda vibra em espetáculos assim… O touro no entanto se defendia por instinto como qualquer outro animal, inclusive o ser humano. Talvez o que nos diferencie de outros animais seja a capacidade de ter compaixão, de olhar outros animais como seres que têem direito à vida como nós… Tomara que a morte de Barrio sirva para governo espanhol rever sua posição e acabar com as touradas. Tomara que aqui consigamos também acabar com “esportes”(muitos) que sacrificam animais. Ter prazer ao ver sangue não nos edifica como humanos…

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>