• Home
  • População mais consciente, fiscaliza e denuncia maus-tratos contra animais em Alegrete (RS)

População mais consciente, fiscaliza e denuncia maus-tratos contra animais em Alegrete (RS)

0 comments

03
Divulgação

Nos últimos meses houve significativo aumento nas denúncias envolvendo maus-tratos em animais. Sem um local adequado para mantê-los seguros e com os cuidados necessários, o grupo de profissionais e voluntárias, que atuam na ONG OPAA fizeram uma avaliação e acordaram que no primeiro momento, se não for caso de risco de morte, será realizado um trabalho de orientação aos tutores dos animais.

Em contato com a presidente Nara Leite, que esclareceu que o convênio com a Prefeitura é destinado aos cães e o valor repassado é de 2.500 reais, mas o custo mensal é em torno de 8 mil reais. Sempre que são acionadas, as médicas fazem o atendimento e dão assistência aos animais.

De acordo com Nara, a partir de agora as veterinárias vão realizar também um trabalho preventivo, informando quanto ao manejo adequado, ferragem, medicação entre outros.

“Se for possível realizar uma ação conjunta com a secretaria de Promoção, Desenvolvimento Social e Prestação de Serviços, e ir mais além, verificar quais as condições de moradia e as necessidades destas pessoas, que na maioria das vezes dependem desses animais para sobrevivência da família”, destaca.

Todos os animais que chegam sejam por mordidas de cobra, atropelamento ou qualquer outra enfermidade são atendidos, sem contar o número de castrações. Tudo é custeado pela OPAA. “Não há uma ajuda em medicações por parte da Prefeitura”, comenta.

Nara revela que o Canil que está sendo construído, no Corredor dos Papagaios e deverá ter a obra concluída em três meses. “O valor total do investimento é de 585 mil. Por parte da Prefeitura recebemos o valor de 160 mil reais”, esclarece.

A advogada disse que a ONG conta com a colaboração da comunidade e o valor arrecadado nas ações beneficentes são todas destinadas à obra e no cuidado aos animais.

Uma questão importante é a função do canil. “Não será para resgatar todos os cachorros que estão em situação de rua. Vai ser um centro de proteção aos animais, terá regras. As pessoas precisam saber da responsabilidade que cada um tem pelo seu animal doméstico. Se todos que não quiserem mais os cães levarem para o canil, não haverá espaço suficiente”, explica.

O atendimento mensal fica em torno de 20 animais. O canil municipal, hoje acolhe 100 cachorros e mais de 120 soltos no lixão. “Houve até um pedido junto ao Ministério Público para que fosse interditado, devido a superlotação”, conclui.

Fonte: Alegrete Tudo

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>