• Home
  • PETA exige que CBS pare de explorar animais em série ‘Zoo’

PETA exige que CBS pare de explorar animais em série ‘Zoo’

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Em 2015, a PETA protestou contra a série de verão “Zoo” da emissora CBS, na véspera da sua estreia, depois de ler reportagens em que os produtores se vangloriavam sobre o uso de animais selvagens reais sempre que possível.

Neste ano, a série voltou e, de acordo com a PETA, continua explorando animais. Em oposição à série, o portal animals.org divulgou anúncios em veículos de comunicação renomados como o jornal New York Times que mostram um chimpanzé gerado por computador e algemado com películas de filme, informa o portal Deadline.

Além da imagem, o anúncio repreende: “Alguns show possuem mais do que um público cativo. CBS: use imagens geradas por computadores para libertar todos os animais de Zoo “,

Segundo a PETA, a emissora decidiu continuar usando grandes felinos embora o grupo de proteção animal tenha explicado que os animais selvagens utilizados em programas de televisão são arrancados de suas mães, muitas vezes espancados durante o treinamento, e trancados dentro de pequenas jaulas.

A PETA declarou também que a série possivelmente irá explorar lobos, renas, cavalos e búfalos nesta temporada.

Claramente, a CBS pode fazer seu programa sem explorar todos os animais vivos. A PETA quer que a rede utilize uma tecnologia mais versátil, acessível, humana e pare de usar animais que estão enjaulados, chicoteados e que são desprovidos de tudo o que é natural e importante para eles”, disse Lisa Lange, membro da organização.

Baseada no romance best-seller de mesmo nome de James Patterson, a série Zoo detalha uma onda de ataques de animais contra humanos em todo o mundo, um biólogo que está tentando descobrir motivo desses ataques e um jornalista que está cobrindo o mistério.

Na última temporada, a PETA relatou que Zoo utilizou felinos grandes, um urso, lobos e dois babuínos, entre muitos outros animais, na produção.

A produção também contou com o auxílio do grupo Trabalho de Vida Selvagem de Steve Martin que, alega a PETA, é um dos poucos treinadores que ainda usam chimpanzés.

A CBS planejava trabalhar com o treinador Michael Hackenberger, porém ele foi filmado chicoteando um tigre explorado no filme “A vida de Pi”.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>