• Home
  • Girafas africanas estão seriamente ameaçadas de extinção e sofrem negligência

Girafas africanas estão seriamente ameaçadas de extinção e sofrem negligência

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/Care2
Reprodução/Care2

Quando um zoológico dinamarquês matou a girafa Marius porque ela era um animal considerado “excedente”, ocorreu uma indignação mundial. Se as pessoas se comoveram com a trágica morte de Marius, o mundo observa calmamente enquanto toda a espécie se torna cada vez mais ameaçada de extinção na África.

Há apenas 90 mil girafas selvagens na África cujas populações diminuíram 40% desde 2001, relata o IBTimes. Esse número é menor do que o de elefantes cuja população é estimada entre 450 mil e 700 mil, relata o Care2.

Especialistas temem que a extinção de elefantes possa ocorrer até 2025, mas as ameaças que pairam sobre as girafas são negligenciadas e não se sabe quando elas podem ser extintas.

Reprodução/Martijn.Munneke
Reprodução/Martijn.Munneke

“Estou absolutamente espantado de que ninguém tem uma pista. Esta é uma extinção em silêncio. Algumas populações possuem menos do que 400 animais”, declarou Julian Fennessy, diretor-executivo da Fundação para Conservação de Girafas.

“As girafas estão mais ameaçadas do que qualquer gorila ou outro grande mamífero do mundo. Elas já foram extintas em sete países da África. Isso não pode acontecer novamente”, acrescentou.

Apesar destes números alarmantes, nem mesmo a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) considerou essa “extinção silenciosa”, pois a organização ainda classifica a situação das girafas como “menos preocupante”.

Apesar de estarem em toda a África, as girafas das regiões de Eritreia, Guiné, Mauritânia e Senegal já foram extintas enquanto que as girafas que vivem em Angola, Mali e Nigéria, também foram possivelmente extintas.

Felizmente, algumas populações de girafa, como as que vivem no sul, ainda estão prosperando. Porém, os fatores que contribuem para o desaparecimento de outras populações, especificamente as girafas do norte, são diversos.

A Lista Vermelha da IUCN cita a degradação de habitats e a caça como as duas maiores ameaçadas enfrentadas pelas girafas.

A organização acrescenta que “a caça e os conflitos armados em torno das girafas-reticuladas na Somália, Etiópia e no Quênia reduziu a população para possivelmente menos de cinco mil animais”.

De acordo com o IBTimes, o aumento das populações humanas, a exploração de petróleo e os combustíveis também têm contribuído para a redução do número de girafas.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>