• Home
  • Civetas e lontras são novas vítimas do comércio de animais 'exóticos' na Indonésia

Civetas e lontras são novas vítimas do comércio de animais 'exóticos' na Indonésia

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/Care2
Reprodução/Care2

Há um movimento peculiar, cruel e crescente na Indonésia: animais selvagens, como civetas e lontras, são obrigados a usar coleiras e são vestidos com coletes coloridos e suéteres, sendo explorados como animais domésticos.

Esses animais, muitos ameaçados de extinção, foram tirados de seus habitats naturais para serem enjaulados em pequenos espaços sem acesso à água e sem proteção adequada contra o escaldante sol do país, informa o Care2.

Por exemplo, no início deste ano, pittas da Indonésia foram capturadas da natureza. Muitas vezes, são comercializados animais órfãos cujas mães são mortas para que os filhotes sejam roubados.

Apesar de ser ilegal, o tráfico de animais na Indonésia é um dos maiores do mundo.

Segundo um relatório da Vanda Felhab-Brown, outro grande obstáculo para a preservação dessas espécies é o profundo enraizamento do comércio de animais silvestres, especialmente de aves, na cultura do país.

Reprodução/Praveenp
Reprodução/Praveenp

As civetas e as lontras são as últimas vítimas do tráfico de animais considerados exóticos na Indonésia. Hoje, há cerca de 10 mil civetas mantidas como animais domésticos em todo o país, relata o The Straits Times.

“É comum como criar cães e gatos. As civetas são únicas e adoráveis. Alguns de nós também mantêm lontras “, diz Fajar Sidiq, tutor de uma civeta.

Defensores dos animais temem que essa crescente popularidade e demanda por animais silvestres irá aumentar o número de capturas florestais ou práticas de criação não regulamentadas.

Além disso, esses animais são muito diferentes de animais domésticos. As civetas são em grande parte noturnas, arborícolas e crepusculares e seria difícil de satisfazer as suas necessidades naturais como animais domésticos.

“Alterar o comportamento natural dos animais também é uma forma de abuso. Você não tem que possuir civetas ou lontras para amá-las”, diz Irma Hermawati, coordenadora da unidade dos Estados Unidos do Programa para a Conservação da Vida Selvagem da Indonésia.

“O verdadeiro ato de amor é deixá-las livres na natureza”, completa.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>