• Home
  • Galinhas vítimas da manipulação genética dobram de tamanho em 50 anos

Galinhas vítimas da manipulação genética dobram de tamanho em 50 anos

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/OneGreenPlanet
Reprodução/OneGreenPlanet

Assim como os humanos, as galinhas sentem prazer e dor, são extremamente inteligentes, e são capazes de empatia e amizade. Apesar disso, elas são mercantilizadas e transformadas em máquinas com fins lucrativos, consideradas úteis apenas para a produção de ovos e pela sua carne.

Por isso, seres humanos vão muito longe ao manipulá-las em um nível genético. As galinhas criadas para a indústria da carne pesam até três quilogramas: quase o dobro do tamanho de uma galinha de 60 anos atrás, diz o One Green Planet.

Suas mamas são 80% maiores e tudo isso é atingido em apenas seis semanas, enquanto que as aves da década de 50 levavam até 15 semanas para chegar ao seu tamanho definitivo e muito menor do que esse.

Reprodução/OneGreenPlanet
Reprodução/OneGreenPlanet

Não é surpresa que esse crescimento acelerado causa problemas de saúde e sofrimento para os animais, desde dificuldade para caminhar até dificuldade para se equilibrar sobre seus próprios pés.

E o tamanho não é a única mudança: as galinhas poedeiras estão botando mais ovos do que nunca. Hoje em dia, as galinhas colocam em média 250 ovos por ano. Cem anos atrás, esse número era de apenas 100.

Por que isso está acontecendo? O rápido crescimento do tamanho dos animais pode ser diretamente relacionado ao aumento da demanda da população norte-americana por frango.

Essa dieta insaciável é responsável pela introdução de hormônios em galinhas e pelas miseráveis vidas dos animais em fazendas industriais. Nos Estados Unidos, 99% das galinhas são criadas em fazendas industriais e presas em galpões escuros, quentes e superlotados com cerca de 10 mil animais.

É chocante pensar até que ponto chega a exploração industrial para satisfazer as exigências dos consumidores.

‘A única forma de parar com isso é abandonar o consumo de ovos e de frango e reconhecer que as galinhas são animais sencientes, altamente inteligentes e merecem ter suas vidas respeitadas”, diz o One Green Planet.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>