• Home
  • Vaca chora ao ser resgatada da indústria da carne e ganhar liberdade em santuário

Vaca chora ao ser resgatada da indústria da carne e ganhar liberdade em santuário

0 comments

Reprodução/Youtube/DenisVita
Reprodução/Youtube/DenisVita

Um simples olhar para a história de Emma é suficiente para quebrar o coração de qualquer um.

Imagens mostram a vaca presa a correntes em um trailer. Segundo o The Dodo, ela foi criada para abastecer a indústria da carne  e nunca teve uma chance de viver com um rebanho.

Seus olhos estão arregalados e lacrimejam e não há dúvidas de que Emma sente medo, pois a consciência e as emoções dos animais são constatadas por neurocientistas.

Por um incrível golpe de sorte, Emma foi adotada por um santuário que cuida de animais como ela.

GIF: Reprodução/The Dodo
GIF: Reprodução/The Dodo

A vaca vivia em uma fazenda que faliu e teve que fechar. Assim, as últimos 25 vacas do rebanho enfrentaram um destino pior do que a pobreza: a morte.

GIF: Reprodução/The Dodo
GIF: Reprodução/The Dodo

Entretanto, amantes dos animais estavam determinados a salvar essas vidas.

“Nós fundamos uma associação em conjunto com o proprietário para criar esse santuário. O objetivo é fornecer um ambiente familiar e melhores condições para esses animais “, declara o santuário Kuhrettung Rhein-Berg.

GIF: Reprodução/The Dodo
GIF: Reprodução/The Dodo

O santuário deu um dos melhores presentes a Emma: acolhimento.  Agora ela terá uma chance de viver em liberdade ao lado de suas semelhantes, sem o peso das correntes e a ameaça da morte.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Precisamos de para de brigar por coisas utópicas como os seres humanos parrem de se alimentar ou consumir produtos de origem animal e passar a lutar por condições de vida mínimas aos animais destinados ao abate, como tempo mínimo de vida, liberdade e direito a reprodução e vida social para animais segregarios, ser carnívoro é normal na natureza, não podemos é ser crueis com nossas presas

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>