• Home
  • Nova investigação mostra grave crueldade infligida a porcos em fazendas

Nova investigação mostra grave crueldade infligida a porcos em fazendas

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: PETA
Foto: PETA

Amontoados em uma pilha, vários suínos mortos são deixados para apodrecer em uma das imagens de negligência registradas em fazendas britânicas repugnantes.

Em outra foto, leitões sugam o leite das mamas de suas mães enquanto estão rodeados por irmãos mortos, alguns dos quais ainda presos à placenta desde o nascimento.E uma porca, com uma imensa ferida na lateral de seu corpo, é mantida encravada em uma apertada cela de gestação.

Essas gaiolas de metal impedem as porcas de se virar de lado e têm sido comparadas às condições nas quais vivem as chamadas “galinhas de bateria”. Apesar de serem proibidas em alguns países, elas ainda são legais na Grã Bretanha. A ONG Royal Society for the Protection of Animals (RSPCA) trabalha para que elas sejam banidas no país.

PETA--PIG-FARMS--FOR-SOMMERLAND
Foto: PETA

O vídeo e as fotos em questão foram obtidos em quatro fazendas diferentes no ano passado por ativistas de direitos animais, e entregues à ONG Peta.

O jornal The Mirror examinou o material, confrontou os fazendeiros e encaminhou as evidências à RSPCA.

A organização, por sua vez, declarou: “Nós temos sérias preocupações quanto à saúde e o bem estar dos porcos que aparecem nas imagens, e as condições em que eles são mantidos. Nós estamos investigando o caso”.

Elisa Allen, do Peta, disse: “A terrível negligência e o abuso documentados nessas fazendas crescem desenfreadamente na indústria da carne. A única forma dos consumidores ajudarem a evitar o sofrimento sistemático dos animais em fazendas e matadouros é deixar os animais fora de seus pratos e, no lugar deles, escolher as abundantes opções à base de vegetais disponíveis hoje em dia”.

PETA-PIG-FARMS-FOR-SOMMERLAND
Foto: PETA

A RSPCA afirmou que as suas preocupações incluem o grande número de porcas feridas, o que indica ser uma consequência das gaiolas de gestação.

Ela também apontou que o número de corpos que parecem estar lá ‘há algum tempo” representa um risco de transmissão de doenças e, somados às condições de umidade das fazendas, “sugerem uma falta de cuidado regular dos pecuaristas”.

Duas fazendas são de Norfolk, e as outras, de Yorkshire. Um fazendeiro disse: “Você acaba fazendo algumas coisas com o gado, mas geralmente estamos dentro da lei. Se um leitão salta para de sua mãe às 3 da manhã, não há ninguém lá. Nós não temos equipes supervisionando 24 horas por dia”.

Outro fazendeiro, referindo-se a porcas de sua fazenda que apareceram no vídeo com ferimentos causados pelas gaiolas, argumento: “A porca está sendo claramente tratada com remédio externos que, por causa de sua cor, podem fazer uma ferida parecer muito pior do que é. Nós levamos o bem-estar animal extremamente a sério. A fazenda é certificada pelo esquema Red Tractor e eles foram convidados a nos visitar nos próximos dias”.

Um terceiro fazendeiro disse ser contra a crueldade. “Há algumas ‘melecas’ (sic) cruéis lá, mas nós tratamos os nossos porcos muito bem. Se você não cuida do seu patrimônio, você vai à falência”.

O quarto fazendeiro não quis comentar o assunto.

Veja o vídeo (imagens fortes).

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>