• Home
  • Incidência de doença que afeta tartarugas cresce assustadoramente

Incidência de doença que afeta tartarugas cresce assustadoramente

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

http://www.istackr.com/page/1461314/A-nasty-disease-is-attacking-Florida-s-sea-turtles-and-scientists-aren-t-sure-why/

Na costa da Flórida, a população de tartarugas-verdes recuperou-se consideravelmente.

De menos de 500 ninhos registrados nas praias há cerca de 30 anos atrás, o ano passado trouxe um recorde de 28.000 ovos a eclodir.

Porém, apesar dessa impressionante recuperação, elas agora parecem estar enfrentando outro problema.

Mais e mais indivíduos têm sido encontrados infectados como uma doença potencialmente fatal, que causa tumores que crescem por todo o corpo.

A doença, conhecida como “fibropapilomatose”, é supostamente causada por um herpes vírus e é específica das tartarugas marinhas. As informações são do Istackr.

Apesar da aparência, os tumores que se desenvolvem superficialmente são benignos, mas os problemas aumentam quando eles atingem a região dos olhos das tartarugas, impedindo-as de enxergar e, posteriormente, de se alimentar.

Há 20 anos atrás, veterinários do Turtle Hospital em Florida Keys estavam atendendo cerca de oito tartarugas por mês com os tumores, mas recentemente eles têm visto um aumento massivo, com mais de oito casos por semana.

Embora a doença seja predominantemente encontrada em tartarugas-verdes, o hospital também encontrou-a em tartarugas-de-kemp (ridley) e “loggerheads”. Eles descobriram que aproximadamente metade das tartarugas-verdes da área estão afetadas, e estão tratando-as pela remoção cirúrgica dos bulbos tumorais de seus corpos. Muitas vezes são necessárias múltiplas operações devido às condições severas nas quais algumas delas se encontram. Depois disso, elas são mantidas por quase um ano em recuperação, mas se a doença já se espalhou por seus fígados e rins, nada mais pode ser feito para salvá-las. Infelizmente, apenas cerca de uma em cinco das tartarugas se recuperam a ponto de serem devolvidas para a natureza.

A causa da doença, e o motivo pelo qual subitamente cresceu a sua incidência, ainda não está 100 por cento claro. Um estudo sobre a fibropapilomatose em tartarugas que vivem no Havaí aponta que certas áreas ao redor da costa tinham um número desproporcionalmente grande de indivíduos afetados por causa do escoamento superficial de nitrogênio de cidades e fazendas. Eles pressupõem que um aumento do nitrogênio na água leva à conversão das algas em um aminoácido chamado arginina. As tartarugas se alimentam dessas algas, e ingerem níveis elevados do aminoácido, que se descobriu ser passível de proporcionar o crescimento do herpes vírus responsável pela fibropapilomatose.

Por enquanto, permanece desconhecido se esta é a causa do aumento dos tumores, ou se são outros fatores – tais como poluição ou aquecimento global – e muita investigação ainda precisa ser realizada. “Eu tenho esse horrível sentimento de que, conforme os oceanos se aquecem, nós iremos ver mais e mais doenças”, disse o veterinário Doug Mader, que trabalha no Turtle Hospital de Florida Keys, à AFP.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>