• Home
  • Aprenda um saboroso suflê de batata com brócolis

Aprenda um saboroso suflê de batata com brócolis

1 comments

A nossa seção culinária vegetariana de hoje é com a gestora e administradora do AtmaVeg, e ativista pelos direitos animais Mickële Peçanha, que nos conta como foi seu processo de adoção da dieta vegetariana e do modo de vida vegano, além de agraciar os leitores e leitoras com uma receita bem bacana de Suflê de batatas com brócolis, e uma indicação em vídeo de outra receita, de Canelone de jaca.

Foto: Arquivo Pessoal.
Foto: Arquivo Pessoal.

Segundo Mickële há doze anos ela começou a se sentir incomodada com o consumo de carnes, porém lhe faltava embasamento teórico para romper com esse hábito.

“Venho de uma família de açougueiros com boxes de suínos no Mercado Municipal de São Paulo e apenas aos 20 anos decidi deixar de comer animais e passei a buscar entender do que se tratava o vegetarianismo. Na época nos poucos sites disponíveis sobre o assunto, obtive informações acerca do ‘vegetarianismo’ e sobre bastidores da indústria. Assisti Terráqueos e, claro, fiquei inconformada com o processo de transformar animais em produtos e o quanto tempo vivi sem saber sobre a realidade injusta dos animais e a escravidão a qual os submetemos para obter ‘alimentos’ desnecessários”, relata a administradora.

Como uma relutante, que dá um passo de cada vez, Mickële retira carnes, ovos e leites do prato, mas ainda permanece com os derivados, isso permanecerá por longos oito anos. Até que no réveillon de 2012 a decisão de adotar o modo de vida vegano aparece. E a sustentação dessa nova decisão acontecerá somente quando ela se depara “com a comunicação e abordagem abolicionista pró-veganismo, num evento da ONG CAMALEÃO que participei, foi quando encontrei respostas e a motivação incontestável para manter-me vegana. Só quando passei a compreender os conceitos de Direitos Animais, especismo, senciência, ética animal, bem como a problemática e ineficácia do bem-estarismo, flexitarianismo; então passei a integrar-me com dedicação e comprometimento ao movimento animalista.”

De maneira categórica a administradora e ativista diz que hoje em dia: “propagar o veganismo abolicionista faz parte do meu dia-a-dia e dos valores do AtmaVeg, para contribuir com uma reeducação alimentar oferecendo alimentação 100% vegetariana e contribuir com a percepção dos impactos de nossas escolhas na sociedade. Divulgar o veganismo é nosso pilar e se faz necessário para construirmos essa consciência ética em nossa sociedade. Exemplificar as práticas a partir das nossas mudanças individuais é a responsabilidade social de todos para que a abolição animal se torne cada vez mais coletiva, eficaz e real.”

Foto: Arquivo Pessoal.
Foto: Arquivo Pessoal.

Suflê de Batata com Brócolis

Ingredientes
– 500g de Batata cozida
– 2 xíc. chá de Brócolis cozido
– 1 colh. sopa de Linhaça dourada triturada
– 1 colh. café de Açafrão
– 1 colh. café de Cardamomo
– 1 colh. chá de Ervas finas
– 1 xíc. chá de Aquafaba (água do cozimento do Grão de Bico)
– 1 colh. café de Cremor Tártaro
– Páprica Doce e Cebolinha picada para decorar

Modo de Preparo:
Cozinhe as batatas, escorra a água e reserve-a. Ainda quente, esprema e adicione aos poucos a própria água do cozimento até obter um purê cremoso.
Adicione o azeite, açafrão, linhaça, cardamomo, ervas e misture bem. Reserve.
Na batedeira leve a aquafaba com o cremor tártaro e bata até obter ponto de neve. (Aprox. 10 min.)
Depois, no purê temperado adicione a aquafaba em neve e misture delicadamente, acrescentando o brócolis cozido em pequenos buquês.

Unte com pouco óleo e farinha de rosca pequenas tigelas de porcelana (ou canecas),distribua o suflê e salpique levemente com Páprica.
Em forno pré-aquecido, leve para assar por aproximadamente 10 minutos em 180°C.
Retire do forno, decore com Cebolinha em tiras fininhas e sirva.

Foto: Arquivo Pessoal.
Foto: Arquivo Pessoal.

Rendimento:
– Aproximadamente 6 porções médias ou 12 pequenas.

Durabilidade:
– Conservar em geladeira em recipiente fechado por até 24 horas.

Dica:
– Antes de levar ao forno, você pode cobrir o suflê com queijo vegano para gratinar.

Segunda receita:
A dica de receita de Canelone de Jaca oferecida pela Mickële está disponível em vídeo aqui.

Você também pode participar
A ANDA começa uma fase com novas seções em seu portal. Uma delas é essa aqui, com receitas vegetarianas enviadas por convidados que estão de alguma forma engajados na causa animal ou são simpatizantes. Essas pessoas estarão também contando por que optaram pelo veganismo e como se sentem hoje com uma alimentação sem sofrimento animal. E os leitores da ANDA também poderão participar enviando suas receitas vegetarianas com boas fotos, nome completo, cidade, profissão e contando como foi a trajetória para o vegetarianismo ou veganismo por meio do faleconosco@anda.jor.br

Nota da Redação: Como a seção é sobre culinária e a dieta da pessoa vegana é o vegetarianismo, se utilizará sempre os termos: “culinária vegetariana”, “dieta vegetariana” e “receitas vegetarianas”, no sentido de não conter nada de origem animal (ovos, mel, leites e derivados, todos os tipos de carnes, cochonilha, gelatina, etc.).

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>