• Home
  • Turistas incentivam tortura e comércio de carne de cachorro em países do Oriente

Turistas incentivam tortura e comércio de carne de cachorro em países do Oriente

0 comments

A raiva foi encontrada em carne de cachorro Foto: R7
A raiva foi encontrada em carne de cachorro
Foto: R7

Turistas do ocidente estão financiando a crueldade abominável que é o comércio de carne de cachorro em países como China, Vietnã e Coreia do Sul.

Segundo ativistas da Fundação Dog Soi, que faz campanha contra a prática, quem incentiva essa “tradição” são os turistas, e isso faz com que animais domésticos sejam roubados, torturados e até mesmo cozidos vivos.

John Dalley, vice-presidente da instituição, disse que os animais são espancados até a morte “se tiverem sorte”. Mas que a maioria deles é pendurada e esfolada, queimada ou fervida viva. “A crueldade é abominável. Literalmente, não há método para matarem os animais, é quase loucura. Os turistas não percebem que, além de machucarem os cães, podem ter problemas de saúde.”

A raiva foi encontrada em carne de cachorro, embora não se possa transmitir a doença para os seres humanos. Contudo, o “alimento” também tem sido associado a focos de cólera.

Estima-se que cinco milhões de cães são comidos no Vietnã a cada ano e 2,5 milhões na Península da Coreia, enquanto ativistas acreditam que 70% deles são animais de estimação roubados.

Celebridades como Ricky Gervais e Dame Judi Dench apareceram em um vídeo da campanha da Fundação Soi Dog para aumentar a conscientização sobre a prática cruel. Dench afirmou que desconhecia a forma como os cães eram mortos. “Eu não sabia que essas criaturas inocentes ficavam amontoados em gaiolas tão pequenas, quase quebrando seus ossos porque não conseguem se mover.”

Um vídeo filmado por ativistas mostra cães sendo jogados em gaiolas onde são deixados sem comida, antes de serem empilhados em caminhões para o transporte. Muitos são esmagados ou asfixiados na viagem, enquanto outros morrem de fome ou de sede.

Alguns matadouros fervem os cães vivos por causa da crença de que a adrenalina liberada durante dor amacia a carne. As autoridades estão reprimindo o comércio de carne de cães de e pele na Tailândia, que é muitas vezes ligado a gangues organizadas que exportam para a China e Vietnã.

Fonte: Folha de Vitória

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Os tais turistas so podem serem pessoas sem o Deus do amor ao.proximo e da compaixao.Deus do respeito ao proximo.Tenho desprezo por gente assim pq vao deixar aos seus descenentes um planeta repketo de pessoas pervrersas com o.ecosdistema global em plena destruicao sem um cao o melhor amigo do honem por perto.E desejo que saborem sua maljdade do inferno.uns com os outros.tentem comprar sua ebtrada na ponte do arco iris qdo morrerem depois,Um caozinho entrano ceu ja tais humanos duvido

  2. Sub-humanos vorazes e pobres essas pessoas a quem inútil será mostrar opções alimentares sem crueldade porque não entendem o idioma da Compaixão a outras espécies já que são desprovidas de sentimentos superiores. Por isso continuarão gostando muito de cães e gatos fumegando em seu prato maquiavélico, mortos tanto quanto essas pessoas que cozinham, comem e pagam para sustentar esse comércio macabro de humanos zumbis, sem alma, sem vida, sem nada neles a não ser o prejuízo que são.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>