• Home
  • Chimpanzé que viveu em laboratório e teve filhotes arrancados de si se recupera com a ajuda de bonecas

Chimpanzé que viveu em laboratório e teve filhotes arrancados de si se recupera com a ajuda de bonecas

0 comments

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Chimpanzee Sanctuary Northwest
Foto: Chimpanzee Sanctuary Northwest

Uma chimpanzé que passou 32 anos isolada em uma laboratório aprendeu a se curar com a ajuda de bonecas de brinquedo. As informações são do Huffington Post.

Os chimpanzés, parentes mais próximos do homem, são animais altamente sociais, e vivem tipicamente em comunidades com dezenas de membros,  de acordo com a National Geographic. Mas Foxie, que nasceu em um laboratório da Pensilvânia em 1976, foi forçada a viver uma vida de solidão.

No laboratório, Foxie ficava trancada em uma gaiola onde era continuamente manipulada para pesquisas de vacinas contra a hepatite.

Foxie também foi explorada como reprodutora, o que significa que ela era obrigada a produzir mais chimpanzés para servirem de “objetos” de pesquisas. Seu filhote era arrancado dela dias ou até mesmo horas depois de ter nascido, e logo ela seria induzida a dar à luz novamente. Segundo o Chimpanzee Sanctuary Northwest, ela teve quatro filhotes durante o tempo em que ficou no laboratório, dois dos quais eram gêmeos, e nenhum deles ela pode conhecer de verdade.

Quando Foxie ficou mais velha, o laboratório parou de usá-la para procriar. Ela foi colocada em um porão sem janelas como se fosse um objeto inanimado, ao invés do animal sensível e inteligente que ela é.

No dia 13 de Junho de 2008, Foxie, junto com outros seis chimpanzés, foi entregue ao Chimpanzee Sanctuary Northwest, após o laboratório que a explorava ter decidido parar de usar chimpanzés em pesquisas biomédicas.

“Quando ela chegou ao santuário, estava muito apreensiva e cautelosa”, disse a co-diretora Diana Goodrich ao The Huffington Post. “Ela também não gostava de homens no começo, e se afeiçoava rapidamente às cuidadoras do sexo feminino”.

Na verdade, Goodrich se lembra de Foxie assistindo a cada movimento seu no início, testando antes de finalmente permitir que ela a tocasse, apesar de seus ex-cuidadores do laboratório terem alertado Goodrich de que Foxie não era confiável e que tinha a tendência de atacar.

Mesmo que Foxie tivesse claramente um lado brincalhão, ela não estava respondendo a nenhum dos brinquedos oferecidos pelo santuário – até Goodrich lhe trazer algo especial — uma boneca “troll doll” com cabelos cor de rosa.

“Sua primeira ‘troll doll’ veio de uma vila de Seattle”, disse ela. “Eu não tinha Foxie em minha mente quando comprei a boneca, pois ela não gostava de objetos até então, mas eu pensei que algum dos chimpanzés poderia gostar do brinquedo”.

Mas foi Foxie quem se apaixonou perdidamente pela estranho boneca e, desde então, ela tem recebido muitas “troll dolls” graças ao blog da organização.

“Foxie brinca com as suas bonecas o tempo todo”, disse Goodrich. “Algumas vezes ela é gentil com elas, carregando-as em suas costas como as mães chimpanzés fazem com os seus bebês, e outras vezes ela é dura com elas – batendo-as contra outros objetos de uma maneira divertida”.

Embora nada possa apagar o trauma que Foxie experienciou enquanto viveu no laboratório, as bonecas estão ajudando-a a se curar e a se transformar lentamente.

“Eu acho que as bonecas provêm a Foxie um grande senso de segurança e um escoamento para a sua imaginação e seu lado lúdico, o que ela não teve por todos esses anos”, explica Goodrich.

 *É permitida a reprodução total ou parcial desta matéria desde que citada a fonte ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais com o link. Assim você valoriza o trabalho da equipe ANDA formada por jornalistas e profissionais de diversas áreas engajados na causa animal e contribui para um mundo melhor e mais justo.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>