• Home
  • Tecnologia 3D, uma nova oportunidade para os animais

Tecnologia 3D, uma nova oportunidade para os animais

0 comments

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Ao longo dos séculos tem sido o Homem o responsável pela extinção e destruição de algumas espécies de seres vivos no planeta. Segundo o Centro para a Diversidade Biológica, as actividades humanas são responsáveis por 99% das espécies em risco de extinção.

Mas o Homem que destrói as espécies pode ser também o responsável pela sua recuperação, onde a tecnologia 3D tem uma palavra a dizer.

Já por diversas vezes relatámos casos clínicos onde foram criadas próteses para doentes através de impressoras 3D. Esta tecnologia veio trazer à medicina o pormenor e o detalhe nas próteses que, até então, era mais difícil de conseguir, de uma forma muito mais rápida.

Esta é uma realidade que é também aplicada ao mundo animal

Existem alguns casos mais conhecidos, como os da tartaruga que recebeu uma carapaça ou de uma outra que recebeu uma mandíbula, ambas próteses criadas através de impressoras 3D.

Um dos outros casos, que expressa bem a maldade humana para com os animais, é o de um tucano na Costa Rica que foi alvo de maus-tratos por crianças locais e que acabou por ganhar um bico novo graças a uma campanha de investimento colectivo e a quatro empresas locais ligadas à impressão 3D.

Depois de vários casos de sucesso, o objectivo de muitos investigadores é poder levar esta tecnologia ao mundo animal em vias de extinção.

Mas não é só de impressão de próteses que se fala. Fala-se também da captura de imagens em 3 dimensões e da criação de outros objectos que possam ser úteis à recuperação das espécies.

Captura de imagens 3D através de drones

Conhecer e explorar o habitat natural de algumas espécies não é fácil em muitos casos, onde existem muitas espécies selvagens perigosas e onde o Homem, para alcançar, terá que forçosamente destruir ou intervir negativamente no meio ambiente.

Nestes casos existem os drones capazes de capturar imagens e fazer reconstituições fiéis em 3 dimensões do habitat de algumas espécies.

Esta tecnologia já está a ser utilizada, por exemplo, numa reserva selvagem da Namíbia, onde, através das imagens em 3D está a ser construída uma reserva para salvar rinocerontes negros de África que estão a ser ameaçados pela caça furtiva.

A criação de um mapa 3D das diversas florestas a nível mundial poderá significar um controlo muito mais eficiente das espécies e o impacto das mudanças climatéricas, por exemplo, nos padrões de crescimentos das florestas. A comunicação entre os diferentes investigadores passará a ser, também ela, mais eficiente.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Tecnologia 3D no combate à caça furtiva

Ainda em relação aos rinocerontes negros existem equipas de investigadores a criar réplicas dos chifres destes animais com o objectivo de inundar o mercado com este material, com forma de combater a caça furtiva que está a acabar com esta espécie. A ideia é criar réplicas fiéis dos chifres em 3D de forma a não haver espaço no mercado para a compra do material de origem criminosa.

O mesmo acontece com outras espécies que têm sofrido ao longo dos últimos anos nas mãos de caçadores e comerciantes destes materiais ilegais mais valiosos, como é o caso das peles ou do marfim.

O caminho a percorrer ainda é longo e espera-se que até ao objectivo final nenhuma espécie se extinga por culpa das nossas práticas.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Pplware

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>