• Home
  • Vizinhos se unem para encontrar lar para animais abandonados em S. José (SP)

Vizinhos se unem para encontrar lar para animais abandonados em S. José (SP)

0 comments

Grupo no WhatsApp já conta com mais de 50 pessoas
Grupo no WhatsApp já conta com mais de 50 pessoas

Em um gramado de uma praça no Jardim Satélite, em São José dos Campos, Lola corre com um galho de árvore entre os dentes enquanto seu amigo Réus tenta alcançá-la. A pequena Meg se diverte correndo com Costelinha. Enquanto isso, Zeca fica na espreita aguardando o momento mais esperado da noite: a hora em que todos cantam parabéns e ganham bolo.

Pode acreditar: a cena acima faz parte de uma festa de aniversário para o bulldog francês chamado Réus. O pequeno, que completou um ano no mês de outubro junto com a lulu da pomerânia Meg, ganhou presentes e até um bolo especial para cachorros feito por sua dona, a estudante Jéssica Alves, de 24 anos.

E os convidados e local da comemoração não foram escolhidos por acaso. Ponto em comum para vizinhos e tutores de cachorros, a praça deu origem ao grupo do WhatsApp chamado “Dogs da Pracinha”, coletivo onde os tutores podem trocar informações, marcar encontros para levar os cachorros e ajudar uns aos outros.

Com mais de 50 participantes, o grupo surgiu no início deste ano. Uma das administradoras da iniciativa, a advogada de 29 anos Naiara Giordani conta que a paixão pelos animais fez com que todos se conhecessem na praça, enquanto levavam seus animais para passear e brincar. “Todo mundo vinha trazer os cachorros nos mesmos horários e acabava se encontrando e conversando. Então, acabamos tendo a ideia de usar o WhatsApp para facilitar o contato e nos encontrarmos com mais frequência”, afirma.

Ajuda canina

O “Dogs da Pracinha” também acabou servindo como um coletivo para ajudar outros animais sem tutor. O SRD Raul, como foi apelidado carinhosamente, conseguiu um novo lar graças aos integrantes do grupo, que iniciaram uma força tarefa para cuidar do animal. “Nós percebemos que todos os dias ele ia no mesmo horário que nós para brincar com nossos cães. Então, começamos a dar comida, banho e procuramos uma família para adotá-lo”, diz Naiara. Com a ajuda dos colegas, ela também conseguiu castrar e vacinar o cachorro antes de fazer a doação.

Pipa, outra cachorrinha recentemente encontrada na mesma praça, infelizmente ainda não teve a mesma sorte de Raul. Ela foi amparada pelos integrantes do grupo, que tentaram encontrar sua verdadeira dona. De porte médio e dócil, a cadelinha chegou a ser adotada, mas sua nova família não pôde permanecer com ela e terá que doá-la novamente. “Ela é muito amável e aparentava estar amamentando quando a encontramos”, afirma a advogada.

Divulgação
Divulgação

Quer dar um novo lar para Pipa ou ajudar o pessoal do “Dogs da Pracinha” a encontrar uma família para ela? Entre em contato pelo número (12) 98134-0939.

Fonte: Meon

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>