• Home
  • ONG tenta mudar cultura de maus-tratos aos animais em Umuarama (PR)

ONG tenta mudar cultura de maus-tratos aos animais em Umuarama (PR)

0 comments

Divulgação
Divulgação

O número de denúncia de maus-tratos a animais vem crescendo em Umuarama. Conforme a Sociedade de Amparo Animais de Umuarama (Saau), só na última semana foram cinco casos, sendo que um cachorro veio a falecer devido a negligência à saúde do animal. O que preocupa a diretoria da Saau é a cultura enraizada em algumas pessoas de que os animais não precisam de cuidados e podem ficar nas ruas ou presos em correntes.

A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pela Constituição Federal Brasileira, de 05 de outubro de 1988. Lei 9.605/98, em seu artigo 32, dispõe que praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos gera detenção de três meses a um ano e multa, sendo que a pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

Para o representante da Saau, Patrick Maia, denunciar os maus-tratos é a melhor maneira de combater os crimes contra animais. Habitualmente quem presencia o ato é quem deve denunciar, é importante haver testemunha, fotos e tudo que puder comprovar o alegado. “Não tenha medo. Denunciar é um ato de cidadania”, ressaltou.

Ainda segundo Maia, só na última semana ele atendeu a cinco denúncias de maus-tratos, sendo que o da última sexta-feira o animal veio a falecer. O colaborador explicou que nesta situação ele chegou a residência e após a abordagem com apoio da Polícia Militar de Umuarama, foi identificado um cachorro amarrado e com feridas profundas. O animal foi levado para o canil da ONG e recebeu atendimento veterinário, mas não resistiu e morreu no sábado. “Não sabemos o que acontece com o cachorro, mas ele estava há dias com o problema, pois os vermes já tinham comido a carne e a parte do osso da perna”, ressaltou Maia.

A tutora do cachorro foi encaminhada para 7ª Subdivisão da Polícia de Umuarama e deve responder a um processo que está sendo levantado pela Saau e será encaminhado ao Ministério Público. “Não é possível permanecer como está. Muitas pessoas que conversamos entendem, de que não deixar o cachorro preso todos os dias ou na rua. Os animais não têm discernimento de certo ou errado e podem causar um acidente. Muitas pessoas não fazem por mal, primeiro conversamos, mas depois temos que tomar uma atitude perante a justiça”, alertou.

Denúncia

O entrevistado esclareceu que parte das denúncias chegam por meio da página do Facebook da Saau, mas podem ser feitas no telefone 9764-3558 ou 9945-8902. Entre tanto, Patrick ressalta que as pessoas com condições de realizar o resgate de uma animal machucado, atropelado ou abandonado e arcar com as despesas já é uma grande ajuda para a ONG, que hoje conta com uma despesa muito grande com os mais de 600 animais.

Exemplos de maus-tratos:

Abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar;
Manter preso permanentemente em correntes;
Manter em locais pequenos e anti-higiênico;
Não abrigar do sol, da chuva e do frio;
Deixar sem ventilação ou luz solar;
Não dar água e comida diariamente;
Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;
Obrigar a trabalho excessivo ou superior a sua força;
Capturar animais silvestres;
Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse;
Promover violência como rinhas de galo, farra-do-boi entre outras…

Fonte: Umuarama Ilustrado

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Mais um artigo informando que maltratar animais gera detenção de três meses a um ano e multa. Por que informam isso? Não é verdade. Está escrito assim, mas sabemos que pelo nosso código penal isso significa que ninguém será preso. Que lê acredita numa inverdade. Também na lista há um engano. O abandono de animais não está listado nas leis como maus tratos.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>